Jimmy Iovine nega que esteja saindo da Apple e afirma que próximo passo é elevar ainda mais o streaming musical


Na semana passada, rumores sugeriram que o chefão do Apple Music, Jimmy Iovine, planejava sair da empresa neste ano — a alegação era que as suas ideias não estavam tão de acordo com as do Eddy Cue e outros executivos da Maçã.

Agora, entretanto, o protagonista se posicionou sobre o assunto: Iovine conversou com a Variety, desmentindo cada ponto que surgiu anteriormente, chamando o ocorrido de “fake news” (notícia falsa).

Tenho quase 65 anos, estou na Apple há 4 anos e, em dois 2 e meio, o serviço [Apple Music] chegou a mais de 30 milhões de assinantes e a Beats continuou sendo bem sucedida. Mas ainda há muito mais que gostaríamos de fazer. Estou empenhado em fazer tudo o que Eddy [Cue], Tim [Cook] e a Apple precisam que eu faça, para ajudar onde e como eu puder, e levar isso até o fim. Eu estou na banda.

Jimmy Iovine Grammy Museum

Muitas pessoas que especulavam sobre a saída dele se baseavam no fato de que a última leva de ações do executivo seriam liberadas em agosto e, portanto, ele estaria “livre” para resgatá-las e sair com seu dinheiro no bolso. Sobre isso, Iovine falou que, de fato, existem ações para ele receber em agosto, porém elas representam apenas uma pequena fração do todo que já foi liberado “há muito tempo”. Mesmo assim, ele parece ter se irritado com a insinuação surgida:

O meu contrato acaba em agosto, mas o engraçado é que eu não tenho um contrato. Eu tenho um acordo, e certas coisas acontecem ao longo desse acordo. O fato é que eu sou leal aos caras da Apple. Adoro a Apple e adoro músicos. É por isso que esses artigos me irritaram, porque não tinha nada a ver com a realidade. Fizeram tudo parecer ser sobre dinheiro.

O executivo afirmou que a próxima etapa seria “aumentar a dimensão” do streaming musical, o que, para ele, só vai acontecer quando “ficar mais interessante”. Como exemplo, ele cita serviços como Netflix, HBO e Amazon, que investem uma boa grana em seus conteúdos originais; em contrapartida, ele enfatizou que não existe nenhum conteúdo realmente original no cenário de streaming musical e que todos os catálogos são exatamente os mesmos.

A partir da sua declaração, talvez possamos supor que seja esse o caminho que ele queira trilhar e que veremos no Apple Music — isso sem contar as tais produções em vídeo que tanto estamos ouvindo falar.

Os comentários de Iovine aconteceram durante uma sessão de perguntas e respostas no GRAMMY Museum, onde ele estava para promover “The Defiant Ones”, documentário sobre sua carreira e amizade com Dr. Dre.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: