Tim Cook e mais de 100 outros CEOs pedem que Congresso dos EUA salve o programa de proteção aos imigrantes


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
11/01/2018 às 20:10

A cada dia, aproxima-se a data limite (5 de março) que o Congresso dos Estados Unidos tem para passar uma legislação que garanta a permanência — ou ao menos uma continuação provisória — do programa DACA (Deferred Action for Childhood Arrivals, ou Ação Diferida para Chegada de Crianças), a iniciativa idealizada na gestão Obama que protege jovens imigrantes, que chegaram ao país ainda crianças, da ameaça de deportação. Caso contrário, o programa será efetivamente encerrado, como prometeu o presidente Donald Trump — e mais de 800.000 jovens imigrantes perderão seus benefícios.

Nós explicamos melhor toda a situação nesse artigo, mas o fato é que hoje mais de 100 CEOs de grandes empresas americanas assinaram uma carta aberta destinada ao Congresso dos EUA apoiando os jovens imigrantes e pedindo que a casa passe uma legislação permanente que garanta os seus direitos. Entre os signatários, como não poderia deixar de ser, está Tim Cook, da Apple.

Como informou o The Hill, a carta classifica como “crise” o prospecto de retirar os direitos de cidadania dos chamados sonhadores (dreamers, apelido dado aos jovens imigrantes). Eis um trecho da mensagem:

Nós escrevemos para pedir ao Congresso que aja imediatamente e passe uma legislação permanente e bipartidária que permita aos sonhadores que atualmente estão vivendo, trabalhando e contribuindo com as nossas comunidades que continuem fazendo isso. O encerramento iminente do programa DACA está criando uma crise muito próxima para as forças de trabalho no país inteiro.

Além de Cook, outros executivos que assinaram a carta incluem Mark Zuckerberg (Facebook), Jeff Bezos (Amazon), Brad Smith (Microsoft), Dara Khosrowshahi (Uber), Meg Whitman (HP), Ginni Rometty (IBM) e vários outros. Eles insistem que o Congresso crie uma solução para o problema até a sexta-feira próxima, dia 19, que é a data limite para que o projeto seja encaminhado se não quiserem ver o encerramento do programa na data prevista.

Aparentemente, a maré está favorável para os imigrantes: segundo informações do mesmo The Hill, um grupo de juristas está próximo de fechar uma “solução” para o problema, com termos aceitos por ambos os partidos e que permita a continuação do DACA. A resposta final para esse imbróglio, entretanto, só será conhecida nos próximos meses.

via 9to5Mac

Posts relacionados
Comentários
  • Leto Leitão
  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    E continua a hipocrisia do Tim, que quer ser político sem precisar de voto.

  • hecnpo

    Ele segue à risca toda a agenda globalista, merece um 10 nesse quesito.

  • Paulo Sérgio Oliveira Borges

    Brad Smith? Não seria Satya Nadella?

  • Fernando

    Se engana quem pensa que estes CEOs estão agindo em prol das pessoas propriamente dito.

    Eles estão a favor de suas empresas. Quanto mais gringo trabalhar pra eles, menor será a folha salarial de suas empresas.

  • ricms

    da ditadura gayzista comunista dos reptilianos? menos né.

  • Nestor Washington

    Ditadura gayzista? Menos por favor…

  • Nestor Washington

    🙂

  • Leto Leitão

    Segue mais um opressor militante do bolsonaro, olha seu biscoitinho ai dog https://uploads.disquscdn.com/images/5937795fd511684e65dc7edd1ee43f361597bcb27c230721ac59d71b4ce8ccf7.gif

  • M. Afonso

    O setor de tecnologia americano vive de imigrantes, se o Laranjado atrapalhar isso por causa de um monte de redneck inútil, logo as grandes companhias que já são transnacionais acharam um novo vale do silicio em outro país e o EUA vai ser mais prejudicado.

  • ricms

    Faltou interpretação.

  • Bom para ambos os lados.

  • Fabio Santos

    Pessoal vai por matérias brasileiras e a metade nem sabe que realmente ocorre aqui nos Eua, o país melhorou em 200% pós Trump, até quem o odeia lucra com investimentos…
    Fica este mimimi das ONGs de George Soros tumultuando, como se fossem conseguir implantar a agenda global no ápice do capitalismo os Eua…

  • Anderson Camões

    Esse programa serve para quem chegou no país criança. Muitos não tem vínculo nenhum com o país de nascimento, sequer falam a língua, chegaram com 5 anos, 6 anos.
    Estudaram e viveram nos EUA por anos

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    Sua capacidade de argumentação é de um orgulho ímpar… ainda bem que dá pra bloquear esse tipo crianças mimadas como você.

  • Renata Porfirio

    Que exagero cara, melhorou sim, mas não muito, foi uma melhora muito natural, a taxa de desemprego por exemplo, já vinha diminuindo desde o governo do “finado” Obama, e se acentuou no governo Trump, recentemente ele fez uma reforma tributária, porém ela é nova demais para dizer se deu certo (com certeza vai dar certo).
    Se quiser elogiar o Trump, elogie com verdades e nunca infle as conquistas dele, assim você cria um herói imaginário, irreal, é melhor evidenciar o homem Trump, o que faz o possível para melhorar o país dele.

  • Fabio Santos

    País dele não país meu.
    Não defendo político mais ao menos Trump é um político sem rabo preso com ninguém, inclusive com os babacas da ONU e ONGs que só tumultuam o mundo, não confunda as coisas.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: