Apple anuncia que contribuirá com US$350 bilhões(!) à economia americana nos próximos 5 anos, incluindo a geração de 20.000 novos empregos e um novo campus


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
17/01/2018 às 16:31

Se alguém tinha alguma dúvida dos planos da Apple para a sua pilha de dinheiro que não para de crescer, a empresa respondeu com tudo hoje num comunicado para a imprensa anunciando uma série de planos de investimentos focados nos Estados Unidos.

Nos próximos cinco anos, a Apple calcula que contribuirá com US$350 bilhões (sim, mais de R$1 trilhão — e isso não inclui pagamentos de impostos e a venda de seus produtos, hein) à economia americana, gerando mais de 20.000 novos empregos e quintuplicando o seu Fundo de Manufatura Avançada para US$5 bilhões.

Apple gerando empregos nos Estados Unidos

Boa parte desse movimento todo será viabilizado por meio da repatriação da fortuna que a Apple tem acumulada fora dos EUA, graças a um corte recente de impostos aprovado pelo governo Trump. Só isso gerará um pagamento de cerca de US$38 bilhões aos cofres americanos, algo sem precedentes na história.

A Apple já emprega hoje 84.000 pessoas nos EUA e, para comportar os 20.000 extras que serão contratados até 2023 (graças a US$30 bilhões que ela está destinando a despesas de capital), ela anunciou hoje que construirá um novo campus num local que ainda será revelado. Outros mais de US$10 bilhões também serão destinados a novos data centers no país.

Apple gerando empregos nos Estados Unidos

Outro aspecto do comunicado de hoje é focado em educação e preparação de crianças/adolescentes para a nova economia de apps, que já gerou mais de 1,6 milhão de empregos nos EUA e, só em 2017, gerou US$5 bilhões em receitas para americanos. A Apple promete continuar acelerando seus esforços para promover o ensino de programação em instituições acadêmicas espalhadas por todo o país.

“A Apple é uma história de sucesso que só poderia ter acontecido na América, e estamos orgulhosos de investir em nossa longa história de apoio à economia dos EUA”, disse Tim Cook, CEO da Apple. “Nós acreditamos profundamente no poder da criatividade americana, e estamos focando nossos investimentos em áreas onde podemos ter um impacto direto na geração de empregos e na preparação para o mercado profissional. Nós temos um grande senso de responsabilidade para devolver ao país e às pessoas que ajudam a tornar o nosso sucesso possível.”

A Apple já é hoje a maior pagadora de impostos nos EUA, e todos esses anúncios certamente vão ser muito bem-recebidos por lá. Em poucos minutos após esse anúncio, a $AAPL, que estava em queda hoje no pregão da NASDAQ, virou o jogo e já está subindo 0,6%.

Atualização 17/01/2018 às 22:00

O presidente Donald Trump comemorou o anúncio da Apple:

Eu prometi que minhas políticas permitiriam que companhias como a Apple trouxessem quantidades enormes de dinheiro de volta aos Estados Unidos. É ótimo ver a Apple seguir isso como resultado de REDUÇÃO DE IMPOSTOS. Grande vitória para trabalhadores americanos e os EUA!

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: