macOS High Sierra ganha compatibilidade com eGPUs; confira as recomendações da Apple


Conforme já cobrimos aqui no MacMagazine, a Apple passou a oferecer suporte a GPUs externas no macOS High Sierra. A coisa, contudo, só foi oficializada agora, com o lançamento do macOS 10.13.4. Junto dele, a Apple publicou um documento de suporte cobrindo todos os aspectos dessa novidade.

Para alguns, o recurso pode soar como algo inútil ou de pouca importância. Mas a verdade é que se trata de uma ótima notícia para gamers, editores de vídeos profissionais e desenvolvedores de realidade virtual, que agora podem melhorar a performance gráfica dos seus computadores ao utilizar uma placa gráfica externa, ligando-a ao Mac por um simples cabo. É bom deixar claro que, para um desempenho ideal, as eGPUs devem ser conectadas diretamente ao seu Mac e não conectadas em cadeia através de outro dispositivo ou hub Thunderbolt.

External Graphics Development Kit para Realidade Virtual (VR) da Apple

A novidade também pode ajudar a prolongar a vida de computadores mais antigos, caso você não esteja disposto a investir uma boa grana em um novo — ainda que essas eGPUs estejam custando hoje bem caro por conta do mercado de mineração de criptomoedas.

O seu Mac equipado com Thunderbolt 3 rodando o macOS High Sierra 10.13.4 pode ter acesso a desempenho gráfico adicional se conectando a um processador gráfico externo (também conhecido como eGPU).

Segundo o documento da Apple, as eGPUs são suportadas em MacBooks Pro de 2016 ou mais recentes, iMacs de 2017 ou mais recentes, e no iMac Pro. O ponto em comum desses computadores é que todos oferecem ao menos uma porta Thunderbolt 3 — sem falar, é claro, que eles precisam estar rodando o macOS 10.13.4.

Ainda de acordo com a empresa, com uma eGPU usuários podem:

Suporte a eGPU no macOS High Sierra 10.13.4

No documento, a Apple afirma que é importante usar um eGPU com uma placa gráfica recomendada e um chassi Thunderbolt 3. Se você estiver usando um MacBook Pro, o chassi Thunderbolt 3 da eGPU precisa fornecer energia suficiente para executar a placa gráfica enquanto recarrega o computador. Então, você precisa verificar com o fabricante do chassi a fim de descobrir quanto de energia ele fornece, se certificando de que a energia é suficiente para recarregar o MacBook Pro conectado 61W para o modelo de 13″ (87W para o de 15″).

A Apple, é claro, fez uma lista com as placas gráficas recomendadas — as quais incluem apenas eGPUs da AMD:

Já os chassis recomendados pela empresa são:

A Sonnet também oferece uma eGPU all-in-one (a Sonnet Radeon RX 570 eGFX Breakaway Puck), capaz de fornecer energia suficiente para o MacBook Pro de 15″.

Nem tudo são flores, é claro; o macOS High Sierra não suporta eGPUs em alguns casos. São eles: no Windows (usando o Boot Camp), quando o Mac está no macOS Recovery ou quando está instalando atualizações do sistema.

Uma ausência grande foi, conforme comentamos acima, a NVIDIA. Quem sabe veremos atualizações dos drivers das placas da empresa para o macOS, a fim de fazer com que elas funcionem no sistema novo da Maçã.

Tirado isso — e ainda que o suporte a eGPUs esteja num estágio bastante inicial —, a notícia é bastante animadora e muito bem-vinda para usuários de Macs espalhados pelo mundo.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: