Sete executivos da Apple resgatam ações restritas no valor de quase US$22 milhões cada


Em mais uma rodada de partilhamento das ricas ações restritas da Apple referentes a 2014 e 2015, sete executivos da empresa puderam resgatar nesta semana um valor de quase US$22 milhões (isto é, ~R$73 milhões) cada.

Como sempre, os nomes dos sete privilegiados apareceram em um documento da U.S. Securities and Exchange Commission (ou SEC) na última terça-feira, e são eles: Eddy Cue, Dan Riccio, Phil Schiller e Jeff Williams, que receberam 130.117 em ações restritas (valendo US$22 milhões no preço atual da $AAPL), enquanto Angela Ahrendts, Craig Federighi e Luca Maestri receberam 77.000 em ações.

Quadro de executivos da Apple

Como é de praxe, entretanto, a Apple precisou ficar com uma porção das ações de cada um a fim de satisfazer leis fiscais. A empresa reteve 60.626 ações recebidas por Riccio e Schiller, 66.613 ações de Cue e 67.507 das de Williams. Maestri, Ahrendts e Federighi tiveram, respectivamente, 37.940, 38.834 e 39.248 em ações separadas para o mesmo fim.

Cue depositou 63.670 em ações em um fundo familiar, e o mesmo fez Schiller com 69.491 dos seus papéis.

Essas ações liberadas aos executivos são compensações bônus da Apple, que somente podem ser resgatadas após um determinado período de tempo, desde que o executivo permaneça na empresa.

via MacRumors

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: