Novo levantamento mostra Apple entre as empresas de tecnologia em que os usuários mais confiam


Atualmente, o uso de informações pessoais por empresas de tecnologia é absurdo. Diversos sites possuem inúmeros dados de cada um, entre eles: características físicas ou sociais, dados bancários e aqueles baseados em localização ou acessos pela web. Algumas dessas grandes companhias optam por vender essas informações a outras, situação que gerou um grande problema para o Facebook nas últimas semanas; inclusive, Mark Zuckerberg — CEO da rede social — depôs esta semana no congresso americano sobre o vazamento de dados de 87 milhões de usuários do site pela consultoria política Cambridge Analytica.

No entanto, a questão vai muito além de alguns dados que você insere para conseguir ter acesso a uma rede; trata-se de uma questão política sobre novas tendências das empresas de tecnologia, em que a Apple já se posicionou de forma contrária. De acordo com a Maçã, a companhia é inflexível na hipótese de vender dados pessoais dos seus usuários. “Poderíamos fazer muito dinheiro com a venda de dados dos nossos clientes — se nossos clientes fossem nosso produto. Nós decidimos que não faremos isso”, disse Tim Cook em uma entrevista recente.

Pode ser que essa declaração tenha ajudado a Apple em uma pesquisa realizada recentemente pelo Recode, na qual leitores tiveram que responder à seguinte pergunta: “Qual das seguintes empresas você confia menos suas informações pessoais?” Além da Apple, a pesquisa incluía também Facebook, Google, Uber, Twitter, Amazon, Microsoft e outras.

Ranking de confiabilidade de empresas

Bom, como você pode conferir, parece que o timing da pesquisa não favoreceu a rede de Zuckerberg, já que 56% mostraram não confiar suas informações com o Facebook, disparada a mais votada entre as outras companhias. No ranking, a Apple ficou a par da Amazon e da Snap, com apenas 2% de desconfiança. Além desses resultados, 20% votaram que não confiam em nenhuma das empresas citadas pela pesquisa e 4% preferiram não responder.

Paralelamente a esse levantamento, é importante ressaltar que a discussão sobre o uso e a venda de dados pessoais de usuários se torne pauta entre as empresas de tecnologia, com objetivo de pensar em soluções eficazes para seus respectivos sistemas. Estamos falando do futuro do uso da internet e até onde as leis de cada país definem que a privacidade seja a prioridade e, acima disso, o direito de cada um.

Em relação a essa questão, a Apple adicionou, no iOS 11.3 e no macOS High Sierra 10.13.4, um novo alerta que indica quando as informações de cada usuário são acessadas pela empresa, tornando esse processo ainda mais transparente.

via Apple World Today

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: