Apple é processada por suposto defeito na tela de Watches de qualquer geração


Estamos na era das ações coletivas contra a Apple. E não falo isso de forma pejorativa, não, vide os problemas como a “doença do touch” e o mecanismo borboleta dos teclados dos MacBooks [Pro] — que, na minha visão, são problemas reais nos quais a Apple de fato tem culpa. Agora, mais uma ação coletiva caiu no colo dos advogados da Maçã, desta vez relacionada ao Apple Watch.

Conforme informou o Patently Apple, Kenneth Sciacca (do Colorado) acusa a Apple de se recusar a reconhecer uma queixa comum que engloba todas as gerações do relógio. Segundo ela, todos os Apple Watches (original, Series 1, 2 e 3) contam com o mesmo defeito/falha, que faz com que as telas dos relógios quebrem ou se desprendam do corpo sem nenhuma interferência do usuário — algumas vezes, em meros dias ou semanas após a compra.

Mais do que isso, Sciacca alega que a Apple estava ciente do defeito desde o início, mas que se recusa a honrar a garantia para resolver o problema. No total, ela quer que a Apple pague US$5 milhões para liquidar a pendenga (o que pode parecer muito mas, dividido entre todos os usuários de relógios por aí, é um trocadinho).

Até hoje, a Apple reconheceu dois problemas relacionados aos relógios: no modelo original, ela chegou a trocar unidades cujas baterias estufavam e faziam com que a tampa traseira ou a própria tela do relógio saísse (algo que também aconteceu em algumas unidades do Series 2); já no Series 3, algumas unidades exibiram umas linhas esquisitas na tela e também foram devidamente trocadas pela Maçã.

Veremos como será essa disputa.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: