Imagem de destaque

Ex-funcionário é preso após roubar segredos do Projeto Titan da Apple [atualizado]


Parece que o ato de roubar segredos valiosos de seus empregadores está em alta. Hoje, a Reuters informou que a mais nova vítima do “golpe interno” foi a Apple, que teve planos do Projeto Titan (seu secretíssimo sistema de carros autônomos) furtivamente surrupiados por um funcionário. Ou melhor, agora ex-funcionário.

A história gira em torno de Xiaolang Zhang, que foi contratado em dezembro de 2015 pela Maçã para trabalhar na equipe de hardware e software do Projeto Titan — mais especificamente, o engenheiro era parte do time que testava placas de circuito para analisar dados de sensores e tinha acesso a bases de dados confidenciais devido ao seu cargo relativamente alto no projeto.

Foi aí que a coisa começou a degringolar: em abril passado, Zhang tirou um período de licença paternidade e, em meio a ela, se reuniu com seus superiores para informar que estaria deixando a Apple logo após a sua volta, para trabalhar na startup chinesa de carros autônomos XMotors. A reunião fez as sobrancelhas dos chefes levantarem: aparentemente, o engenheiro pareceu “evasivo” e “na defensiva” durante a conversa, o que acabou levantando suspeitas.

Uma equipe de analistas da Apple, então, realizou uma busca cuidadosa no Mac e nos dois iPhones utilizados por Zhang como dispositivos corporativos, que ele acabara de devolver. Foi descoberto que a atividade de rede do Mac, especificamente, teve um pico altíssimo no dia 28 de abril, data em que ele estava em licença-paternidade; câmeras de segurança também indicaram que o engenheiro esteve no campus da empresa justamente nesse dia (coisa que é proibida para funcionários de licença) e fez uma “visitinha” aos laboratórios de hardware e software.

Em depoimento posterior, o engenheiro revelou que transferiu vários arquivos confidenciais da base de dados do Projeto Titan nesse dia, incluindo propriedade intelectual protegida, esquemas de engenharia, dados de referência técnica e dados da rede com trocas de mensagens entre os engenheiros envolvidos no projeto. Ele passou vários desses arquivos por AirDrop para o MacBook pessoal da sua esposa e pretendia levá-los ao seu novo emprego.

Agentes federais prenderam Zhang no Aeroporto Internacional de San Jose (Califórnia) no último sábado, enquanto ele tentava comprar uma passagem de última hora para Pequim. O engenheiro começou negando as acusações, mas, quando confrontado com as imagens das câmeras de segurança, admitiu o crime. Agora, ele aguarda julgamento e poderá pegar até dez anos de prisão por roubo de propriedade intelectual, bem como uma multa de até US$250.000 (quase R$1 milhão).

Vê se pode?

via MacRumors

Atualização 11/06/2018 às 14:45

Como informou a Reuters, a XMotors — empresa chinesa de veículos autônomos onde Zhang estava indo trabalhar — afirma não ter recebido do engenheiro nenhuma informação secreta pertencente à Apple. Ele já foi, naturalmente, desligado da startup.

A Maçã, por sua vez, emitiu um comunicado oficial sobre o episódio — mas sem sair do seu script usual:

A Apple leva muito a sério a sua confidencialidade e a proteção da sua propriedade intelectual. Nós estamos trabalhando com autoridades nessa questão e faremos tudo o que for possível para nos certificarmos de que esse indivíduo e quaisquer outros indivíduos envolvidos são responsabilizados por seus atos.

Apenas como um adendo, esse tweet de Neil Cybart — do blog dedicado à Apple Above Avalon — traz uma análise interessante:

Alguns detalhes interessantes sobre o Projeto Titan revelados na queixa-crime:

– 5.000 empregados da Apple já foram informados sobre o Projeto Titan.
– 2.700 empregados da Apple têm acesso às bases de dados do Projeto.

Números enormes que apontam para a probabilidade de o Titan ser muito maior do que a maioria das pessoas pensa.

Será que veremos novidades quanto ao sistema de carros autônomos da Maçã num futuro próximo? Aguardemos.

via TechCrunch

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: