Apple Brasil diz que trocará iPhones americanos incompatíveis com o nosso 4G [atualizado]


A polêmica envolvendo o suporte à banda 28 (700MHz APT) dos modelos de iPhones XS e XS Max vendidos nos Estados Unidos ganhou um novo capítulo para lá de interessante — ou estranho, escolha você a palavra. Eu explico.

Como informamos, neste ano a Apple optou por oferecer um único modelo nos Estados Unidos. Esse modelo (A1920 para o XS e A1921 para o XS Max) é compatível com as mais de 40 operadoras de lá, incluindo as quatro principais (AT&T, T-Mobile, Verizon e Sprint). Essas versões trazem, sim, suporte à banda 7 do LTE (de 2.600MHz), que é a mais utilizada no Brasil atualmente. Entretanto, elas não trazem suporte à banda 28, que é a nova rede liberada para o 4G brasileiro (ela era ocupada anteriormente pelo sinal de TV analógica) e está sendo adotada rapidamente por algumas operadoras em algumas regiões.

iPhones Xs e Xs Max dourados um em cima do outro

Isso quer dizer que, ao comprar um iPhone americano, você não conseguirá se conectar ao 4G brasileiro com a banda 28. Dependendo da sua cidade e da sua operadora, isso pode ser um problema. Talvez não agora, em setembro de 2018, mas num futuro não muito distante, isso poderá lhe trazer algumas dores de cabeça.

Bem, explicado o problema, vamos a uma possível solução. De acordo com o TechTudo, a Apple Brasil informou que prestará assistência aos consumidores que comprarem iPhones nos EUA. Como? Bem, caso o 4G do aparelho não funcione corretamente, existirá a possibilidade de substituir o produto importado por outro vendido oficialmente no país pela empresa.

Foi isso mesmo que você leu. E eu vou repetir, para quem não entendeu: segundo o TechTudo, a Apple poderá trocar iPhones americanos incompatíveis com o nosso 4G por modelo brasileiros caso o cliente esteja com algum tipo de problema de conexão com a rede na sua região. 😳

Estamos diante de uma atitude sem precedentes. As informações ainda são muito recentes, afinal, os iPhones XS e XS Max nem chegaram ao mercado internacional ainda. Mas se tudo acontecer como informado, o consumidor não será a ponta prejudicada nessa história — e, sendo assim mesmo, a Apple merece aplausos. Acompanhemos o caso.

Atualização 14/09/2018 às 11:41

A Apple Brasil entrou em contato com o MacMagazine com a seguinte declaração:

A troca de um modelo dos EUA por um do Brasil só acontece se houver a identificação de um defeito com o aparelho.

Bem, isso já acontece há alguns anos. Se um cliente tem um iPhone comprado no exterior e ele está com defeito que não pode ser reparado, a Apple sempre troca por um modelo nacional (mesmo que o este modelo seja diferente do comercializado lá fora). Não há nenhuma novidade, aqui.

A novidade está no que a Apple Brasil declarou ao TechTudo, que foi inclusive reforçado em um novo artigo publicado lá. Veja só:

O TechTudo apurou que a empresa considera a possibilidade de substituir iPhones vindos de fora por edições nacionais caso consumidores tenham dificuldades de acesso à internet. Não se sabe como será o procedimento. A orientação interna é de tratar cada caso individualmente.

Essa declaração, pelo menos no nosso entendimento, não tem nenhuma relação com iPhones defeituosos.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: