Imagem de destaque

iPhones de 2019 não deverão vir com câmera traseira TrueDepth


Há quem diga que é uma questão de tempo até a Apple introduzir a tecnologia TrueDepth às câmeras traseiras dos iPhones (e iPads, quem sabe) — não para propósitos de reconhecimento facial, como serve a câmera frontal dos iPhones X/XS/XS Max/XR, mas para levar ao próximo nível a experiência de realidade aumentada do ARKit em que a empresa já vem há algum tempo investindo.

As câmeras traseiras TrueDepth, entretanto, não vieram em 2018. E, de acordo o nosso velho e bom analista Ming-Chi Kuo (da TF International Securities), elas também não estarão nos iPhones de 2019.

Em nota enviada a investidores obtida pelo AppleInsider, Kuo citou a opinião de especialistas da indústria ao afirmar que a Apple tem planos de incorporar, nas câmeras de trás, uma tecnologia de escaneamento 3D diferente da câmera TrueDepth frontal. Essa nova tecnologia, chamada Time of Flight (TOF), seria bem mais complexa e precisa do que a que temos nas câmeras de selfie e criaria mapas 3D muito maiores, calculando o tempo que raios laser infravermelho levam para chegar a um objeto e voltar — a técnica que temos hoje, por sua vez, envolve a projeção de pontos de luz e cobre uma área bem menor (como um rosto).

De acordo com Kuo, a adoção de tal tecnologia seria o primeiro passo para a Apple criar a experiência definitiva em realidade aumentada, com recursos inimagináveis para o que temos hoje em dia em termos de disponibilidade técnica. Esse ecossistema mais avançado de AR requereria não só as novas câmeras, mas também uma rede 5G de altíssima velocidade sólida, uma base de dados ampla nos Mapas da Apple e até mesmo os possíveis óculos de realidade aumentada da Maçã. Todas essas tecnologias, como sabemos, ainda estão meio longe de estarem prontas para estreia em horário nobre.

Kuo afirmou que a Apple poderia se apressar para acelerar o desenvolvimento do TOF e inclui-lo nas câmeras dos iPhones de 2019, mas não faria sentido gastar energias em tal projeto tão cedo quando as outras tecnologias necessárias para criar o tal novo ecossistema AR (5G, Mapas e óculos) ainda estão engatinhando. Além do mais, o TOF não traria benefícios para a captura de fotos e vídeos em si — já que mesmo o iPhone XR, com uma lente única, já consegue se encarregar de tirar fotos em Modo Retrato com ajuste de profundidade de campo e tudo mais.

Portanto, aos que estão ansiosos para aplicações mais avançadas de AR, é bom que vocês se sentem — ao menos até 2020, não teremos lá grandes novidades nesse sentido. Mas que a perspectiva de novos Mapas e outros apps totalmente baseados em realidade aumentada é promissora, ah, isso é.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: