Imagem de destaque

A Apple pode apagar filmes que você comprou? Não é bem assim…


Se você esteve no Twitter ao longo dos últimos dias, é bem possível que tenha se deparado com o tweet a seguir:

Eu: Ei, Apple, três filmes que eu comprei desapareceram da minha biblioteca do iTunes.
Apple: Oh sim, eles não estão mais disponíveis. Obrigado por comprá-los. Aqui estão dois aluguéis por nossa conta!
Eu: peraí… O QUE?

Tim Cook, quando é que isso se tornou aceitável?

Basicamente, a história (como foi inicialmente relatada, ao menos) é a seguinte: o autor do tweet, Anders Gonçalves da Silva, tinha três filmes comprados na sua conta da iTunes Store. Ao tentar acessá-los, entretanto, ele se deparou com uma mensagem de erro, afirmando que os títulos estavam indisponíveis. Após entrar em contato com o suporte da Apple, Anders foi informado que a “provedora de conteúdo” tinha removido os filmes da iTunes Store canadense, onde ele estava conectado, e a Maçã oferecia dois aluguéis gratuitos para compensar.

A história, claro, estourou. Que absurdo — a palavra “comprar” não significa mais nada? Uma empresa pode simplesmente retirar um produto comprado por um usuário sem compensação devida e sem aviso prévio? Em tweets subsequentes, Anders continuou a criticar a forma com que a Apple lidou com o caso, afirmando que, se ele compra algo, espera ter aquela coisa para sempre e a compensação proposta nem de longe cobre o prejuízo. De fato, a lógica de Anders é correta — mas essa não é a história toda, como informou a CNET.

Na verdade, uma informação importantíssima não é relatada nos tweets de Anders: pouco antes do imbróglio, ele tinha se mudado — não de rua ou de cidade, mas de continente, saindo da Austrália e chegando ao Canadá. E é justamente aí que mora o problema.

Como informou o usuário, a maioria das suas compras estava disponível normalmente após a mudança da região na iTunes Store. Esses três filmes (“Carros”, “Carros 2” e “O Grande Hotel Budapeste”), entretanto, não seguiram com o restante das compras e estavam indisponíveis no Canadá mesmo com os títulos sendo vendidos normalmente na loja canadense. Por que? A resposta é muito simples: versões.

Acontece que, em alguns casos, produtoras e distribuidoras fazem versões diferentes de filmes para diferentes regiões. As mudanças são feitas por uma série de razões e podem ser profundas, envolvendo o corte de cenas inteiras, ou basicamente imperceptíveis, como um elemento de cena modificado digitalmente em alguma versão por ser ofensivo em determinada cultura. A maioria dos filmes comprados por Anders tinha a mesma versão (e eram, portanto, o mesmo produto) vendida tanto na loja australiana quanto na canadense; não era o caso dos três títulos indisponíveis.

A Apple geralmente não comenta esse tipo de caso mas, observando a popularidade que o tweet ganhou, resolveu se pronunciar — embora de forma um tanto quanto atravessada. Em comunicado, a empresa afirmou que filmes baixados nunca serão apagados da sua conta a não ser que você escolha fazer isso; caso eles estejam apenas na nuvem, entretanto, é possível que alguns títulos não estejam disponíveis para download após a mudança de região da iTunes Store. É possível mudar essa região de volta para o país anterior para baixar o título em questão — embora, e essa é uma adição minha, isso possa ser um tanto complicado em alguns casos, já que a Maçã exige uma forma de pagamento ou cartão-presente do país desejado para esse tipo de coisa.

Ainda assim, fica o lembrete: baixe seus filmes comprados na iTunes Store caso esteja de mudança do seu país. E não, a Apple não apaga compras já feitas na sua conta.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: