O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple prestes a se tornar Blockbuster da internet

Tradicional site de rumores Think Secret reporta hoje que a WWDC 2006 pode ser palco, também, para o lançamento do serviço de aluguel de filmes online da Apple. Ao contrário do que todos especulavam, Steve Jobs parece não ter conseguido acordo com as gravadoras para vender longa-metragens na iTunes Music Store da mesma forma que faz com músicas.

Publicidade

Segundo o artigo, os arquivos de vídeo deverão vir com a data de locação estampada digitalmente de forma segura, e a Apple ofereceria um modelo que poderia limitar tanto a quantidade de vezes na qual o filme poderia ser reproduzido ou simplesmente por um certo período de tempo — alguns dias, por exemplo.

Steve Jobs com iPodPra mim o grande “drawback” disso tudo não é o fato de você não ter o domínio do filme, mas sim a realidade de conexões à rede que existe hoje no mundo todo. Está certo que nos Estados Unidos — não em todo o seu território, é bom lembrar —, Canadá, Japão e outros a situação é diferente, mas de uma forma geral conexões super-hiper-rápidas não estão, ainda, disponíveis para o grande público. Longa -metragens, por melhor codificados que sejam, que tragam tecnologia H.264 e o escambau, ainda terão tamanhos de arquivos gigantescos, dificultando o acesso para a grande maioria das pessoas.

O modelo de negócios de locação de filmes é completamente plausível e todos nós estamos acostumados com ele, mas ele funciona quando estamos em uma tarde de domingo sem nada pra fazer e decidimos, naquele momento, sair pra alugar um filme qualquer para que possamos ocupar nossa tarde com alguma coisa legal e divertida. Fazendo rápidas contas por aqui, posso afirmar que eu, com minha conexão ADSL 600Kbps, não baixaria um filme na possível iTunes Movie Store em menos de 2 horas e meia, talvez 3 horas ou quem sabe ainda mais. Em outras palavras, adeus à minha tarde de pernas pro ar, já tá na hora da pizza!

Não sei como que a Apple planeja tratar com esse problema ou se ela pretende simplesmente ignorar usuários com conexões T3 da vida pra baixo, mas é fato que ter que planejar locação de um filme com antecedência vai contra o que estamos acostumados, e o que faria tal modelo dar certo. Torço para que, como sempre, Steve Jobs tenha o “algo a mais” sob as mangas, e nos surpreenda.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Quer saber como seu site é renderizado no Safari?

Próximo Artigo

A vida dura de um Mac Evangelista

Posts Relacionados