O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

O porquê de termos ficado fora do ar neste sábado [atualizada]

Aos visitantes,

Publicidade

Ficamos fora do ar ontem desde o meio-dia e por isso acho que devo algumas explicações para vocês. Tirei o início do sábado para arrumar todo o código do site, deixando-o mais limpo e compatível com as normas do W3C e, no meio das correções dos problemas que fui encontrando, tive que apagar uma entrada de um dos plugins que utilizamos no site de uma tabela do WordPress, no banco de dados MySQL do site. Não prestei atenção no comando que realizei e acabei deletando toda a tabela que organiza as opções de configuração do sistema, tirando imediatamente o BLOG do ar.

Em menos de 5 minutos já tinha efetuado um pedido de atendimento ao suporte da DreamHost, onde estamos hospedados, e não pude esperar muito por uma resposta deles, porque estava de saída — afinal, é sábado, não é? Também tenho que relaxar… 😉 Só cheguei em casa há cerca de 15 minutos e o site já está de volta ao ar. Na verdade, eles não fizeram exatamente o que eu pedi, que foi restaurar o último backup da tabela que apaguei por engano, mas sim me direcionaram para mais um dos trocentos recursos do painel de controle deles que eu desconhecia até então, porque nunca tinha precisado fazer nada parecido.

São por essas e outras que eu não tenho dúvida alguma de que a DreamHost é o melhor provedor de hospedagem com a melhor relação custo/benefício de hoje em dia, e recomendo à todos. Na seção de gerenciamento dos bancos MySQL do painel, nunca tinha notado uma opção “Restore”. Pois bem, ao acessá-la você tem acesso à todos os backups dos seus bancos disponíveis, achei backups de 6 meses atrás! Todos organizados por data com o tamanho total do banco informado logo ao lado. Para restaurar qualquer um deles, você seleciona qual deseja e logo abaixo ainda pode especificar se quer restaurar todas as tabelas ou só algumas — ou uma só, no meu caso. Melhor ainda: pode optar por sobreescrever qualquer tabela existente ou dar um nome qualquer à tabela restaurada, como adicionar a data de restauração ao lado do seu nome, para poder trabalhar com os dados sem perder nada do que está registrado atualmente no banco. E tudo automatizado: dei ok e em 1 minuto e meio o site estava de volta ao ar. Demais.

Publicidade

Vocês irão notar que algumas coisas estão fora do lugar por aqui e não estão tão bonitinhas como antes, mas é porque tive que parar o processo de arrumação do código no meio do caminho, por motivos óbvios. 🙂 São 1h da matina agora e não vou continuar nada imediatamente; como não é grave, peço desculpas mas garanto que amanhã até o final do dia tudo estará nos conformes de novo, e espero tornar o site 100% compatível com as normas do W3C.

Um bom domingo à todos!

Atualização (17/09 às 22:03): tudo nos trinques, pessoal.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Janeiro de 2007, será?

Próximo Artigo

Café com nebulosidade no decorrer do período

Posts Relacionados