O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Advogado do diabo

Apple é Apple. É o xodó da maioria dos que lêem este blog, é sempre sinônimo de design que enche os olhos, de desempenho, porém nem sempre é sinônimo de qualidade de atendimento.

Publicidade

AppleCareJá vimos histórias com iPods, com o suporte Apple mundo afora (não só Sampa dá dor de cabeça aos usuários da maçã), e hoje vou contar a minha com o AppleCare, que nos dá um pouco mais de segurança por 3 aninhos, contudo nem sempre de uma maneira muito simples. Gosto muito da Apple, sou apaixonado pela maçã, só que nem sempre os amores nos tratam da maneira que merecemos. Terei que ser o “advogado do diabo” em meu primeiro texto (o de apresentação não conta).

Tudo começou há algum tempo atrás, na ilha do Sol. Digo… tudo começou em 2004, quando comprei um iBook G4 — uma semana antes da Apple lançar um modelo mais moderno, com o dobro de memória cache, 200MHz a mais no processador, e a opção de colocar 768MB de RAM, mas isso é um mero detalhe, pois já sabemos que a Apple é especialista nisso. Bom, de uns tempos para cá eles têm tomado mais cuidado, prevenindo os clientes de comprar máquinas ultrapassadas quando algo novo está para sair. Enfim, comprei o iBook, e para ficar mais tranqüilo, paguei US$250 mais pelo AppleCare.

O notebook funcionou muito bem por 2 anos, quando começou a ficar lento. Em fevereiro deste ano, comecei a ouvir uns “pec-pec”, que vinham do HD. Suspeitei que meu disco de 30GB estava me avisando de sua aposentadoria, mas não prestei muita atenção nisso. Em contrapartida, o destino me forçou a sair do Brasil, e me trouxe ao noroeste da Espanha. Meu iBook guerreiro, claro, veio junto, só que sua lentidão estava me incomodando cada vez mais.

Ícone do Disk UtilityUm belo dia de junho resolvi, então, ir ao Disk Utility (Utilitário de Disco), para ver o que se poderia fazer. Meu olho foi direto ao aviso em vermelho do S.M.A.R.T.: Failing. Meu disco-rígido não estava mais tão rígido, e talvez um Viagra solucionasse o problema. Ou o AppleCare, não? Afinal, é garantia mundial por 3 anos, e ainda faltavam 9 meses na época.

Fiz uma busca na área de suporte do site da Apple, para ver o estado do meu AppleCare, e qual não foi minha surpresa quando vi que a garantia havia expirado! A Apple não registrara minha garantia extra, e eu telefonei imediatamente para o número não-gratuito da Apple na Espanha. Nos EUA pelo menos é um número 1-800… de todas as formas, me atendeu uma grega que fala castelhano e inglês, que ao verificar o número de série do meu computador disse para eu não me preocupar: a venda do AppleCare estava registrada e constava no sistema. Próximo passo: ir ao Centro Autorizado Apple mais próximo, um dia depois, a 50km de casa.

Chego na loja, apresento meu iBook ao atendente, e depois de duas tentativas de encontrar meu AppleCare, o rapaz me dá o veredicto: “Desculpe, mas você não possui AppleCare”. Tive que discutir com ele para que a boa vontade lhe fizesse emprestar-me o telefone para recorrer ao atendimento da Apple Espanha — ou eu teria que ligar do meu celular, já que eu não voltaria para casa com o iBook debaixo do braço sem consertar. Uma hora e quinze minutos de martírio.

Enquanto o atendente dizia que o iBook não constava como “dentro da garantia” no sistema, a teleoperadora respondia que “sim, o iBook do senhor Fernando está na garantia”. O grande problema foi: quando eu comprei o computador, via site da Apple, o AppleCare ficou registrado como venda, atribuída ao meu nome e ao meu iBook. Porém, eles não receberam meu formulário de registro do AppleCare, o qual mandei por correio quando recebi o produto, e por essa razão meu iBook não aparecia no sistema da loja, mas sim da operadora da Apple.

Acabei deixando o computador por lá, e no dia seguinte ainda me ligaram para repetir a mesma ladainha. Nada que uma bronca do tipo “que raio de Apple são vocês” não resolvesse, e em 3 dias meu HD já estava trocado, sob o AppleCare, como tinha que ser. Então, um aviso a todos quando forem comprar a extensão de garantia, principalmente online: verifiquem depois da compra se o AppleCare está registrado, indo à página de suporte da Apple e inserindo o número de série do produto. Imediatamente o sistema já informa até quando vai a garantia. Se a data de vencimento estiver errada, ligue o mais rápido possível para a Apple, ou envie um email, para não passar pela pequena dor de cabeça que passei há uns meses.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

WordPress atualizado para a 2.0.5

Próximo Artigo

Shuffle on the road

Posts Relacionados