O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apresentando o novo iMac

Eram umas 19h00 de quarta-feira, quando vi umas caixas dentro do elevador de cargas da loja. Algum serviço de entregas tinha acabado de deixá-las, e fui verificar o que eram, quando me espantei ao ver o código de referência do produto (Part Number) impresso no adesivo descritivo da caixa marrom que embalava o conteúdo: MA877.

Publicidade

Três Macs

Não conseguia acreditar: 24 horas depois da apresentação da Apple em Cupertino, tinha diante de mim o novo iMac! E como chegaram os modelos de 20″ de 2.4GHz e de 24″ também de 2.4GHz, rapidamente abri as duas caixas para ver as diferenças. Foi só subir o “menor” deles para a loja, que os clientes começaram a entrar e admirar a novidade. Apresento a vocês, em primeira mão, o novo iMac.

O computador é, como já havia dito Steve Jobs, mais fino que a linha anterior. Também tem menos altura, e com aquela banda negra ao redor da tela, dá a impressão de ser mais baixo ainda. Os speakers são da mesma qualidade de sempre, ou seja, têm graves. Não deu pra testar ainda com potência máxima, só que pelo pouco que ouvi, têm o mesmo som. E falando em som, um detalhe curiosíssimo é o tamanho dos furos do microfone: são mais finos que uma agulha (como se eu fosse costureiro ou médico, né!), talvez feitos a laser. Quem souber como foram feitos os buraquinhos do mic, por favor comente!

Publicidade

A câmera tem um aspecto mais redondinho, como sempre a Apple caprichando muito nos detalhes. E a tela… a tela glossy realmente é linda.

Pelado e Vestido Mic Limpeza Abrindo

Contudo, para os que usam os dedos como se o computador fosse um iPhone, o monitor do novo iMac ficará bastante marcado. As impressões digitais são muito notadas, mais do que nas telas matte que já conhecemos. Por tal razão, o computador vem com um lenço especial, para limpar a tela. Esse vidro é muito liso, totalmente plano, e até a poeira é facilmente vista — não, facilmente Vista não… — quando o aparelho está desligado. Assim mesmo, o contraste e brilho da tela são espetaculares, cores muito vivas, e com uma rápida passagem pelo assistente do ColorSync, essas cores ficam ainda melhores. O Steve tinha razão, people are gonna love it. E apesar de parecer que suja mais fácil — e de ser um espelho ótimo para o escritório ou para casa, dependendo da luz ambiente, essa tela consegue ter uma qualidade de imagem ainda melhor que as telas matte dos iMacs.

Particularmente, não sei eleger a melhor. Sou fã dos Cinema Displays, do monitor do MacBook Pro, e gosto muito das telas dos MacBooks também. Como gosto não se discute, não sou capaz de dizer que a do novo iMac é melhor ou pior. Sem dúvida, isso sim, a Apple ainda continua tendo os melhores monitores do mercado, se considerarmos a faixa de preço deles nos Estados Unidos. Agora, na foto em que aparecem os dois iMacs vistos de lado, notem que o iMac de 20″ tem uma imagem com aparência esverdeada. O efeito só é notado ao olhar para esse computador lateralmente, e não ocorre com o de 24″. De frente, ambos aparentam a mesma qualidade de imagem, com uma pequena vantagem para o de maiores dimensões.

iMacs 20 e 24 De costas Apple Vista geral

Publicidade

A maçã negra brilhante na parte de baixo da dianteira é um detalhe que também chama muito a atenção. Ficou muito bonita sobre o alumínio. O suporte parece ser mais fácil de usar que o anterior, em outras palavras, o “corpo” do computador se move melhor para cima e para baixo. A tampa negra de plástico dá um aspecto mais sério à máquina, e apesar da opinião de muita gente ser contrária, eu já estava cansado de tanto branco. Suja menos, é fosco. Apenas lembra um pouco um LCD comum, rapidamente esquecido pela outra maçã que estampa a parte de trás.

Sobre o passado branco, é o fim de uma era, realmente.

Publicidade

Um detalhe que pode ser importante e que tenho quase certeza de que é a realidade: a luz que acendia quando o iMac ficava em repouso, não encontrei, ou seja, coloquei o computador em sleep e nada de luz indicando que ele estava dormindo, com aquele famoso efeito de “respiração”. Uma pena, sem sombra de dúvida. Do mesmo jeito, o imã que ficava na lateral do iMac para o Apple Remote desapareceu. É possível encontrar dez pontos magnéticos ao redor da tela — três em cada lado, dois na parte de cima, e dois na parte de baixo do monitor — só que eles não têm força suficiente para agüentar o controle remoto.

Ainda não falei do teclado. Como todos já puderam ver internet afora, é o teclado do MacBook, com extensão para setas e teclado numérico. Muito pequeno, incrivelmente fino — incrivelmente não… porque a folha plástica de digitação de alguns teclados tem menos de um milímetro de espessura já faz alguns anos! É muito bonito, extremamente leve, e não vai ficar acumulando poeira ou sujeira como os atuais Apple Keyboard, já que a peça de alumínio que o forma é totalmente plana. Entretanto, para quem gosta de sentir o amortecimento da digitação e escutar o barulho das teclas como máquina de escrever, vai ficar com saudade se não comprar um outro teclado. O mouse não sofreu mudanças significativas, apenas na cor dos botões laterais, que deixam de ser cinza para passar a branco, e na faixa ao redor do “monobotão”, pela parte de baixo, que também era cinza e agora é branca. O fio do Mighty Mouse é mais curto ainda que o anterior, para entrar exclusivamente no conector USB lateral do teclado.

Outra ausência nessas novidades todas é a maçã na tecla Command. Em vez de tirar aquele símbolo de trevo que ninguém entende, puseram a inscrição “cmd” e deixaram o trevo. Acabou a maçãzinha ali.

Teclado Adeus maçã… iMovie 08 iTunes

O iMac ligado é realmente bonito. Abri o iMovie só de curiosidade, para tirar a foto e ver como era. Mesmo a banda negra ao redor da tela, reclamação de muitos, é, ao meu ver, uma característica positiva. Por outro lado, outros pontos negativos acabam dando pequenas surpresas aos novos usuários e curiosos que os vão descobrindo. Não saber que um computador está em sleep, ou aquele teclado wireless sem teclado númerico, ou ainda o fim da maçã na tecla Command, são coisas pequenas, sim, mas que tiram um pouco do brilho do lançamento.

Sem contar que, no iLife, já há amadores da edição de vídeo reclamando horrores que o novo iMovie é pior que o ’06, por ser muito mais simples e perder funções herdadas do Final Cut Express, que inclusive existem em outros editores de vídeo de nível básico, como o Windows Movie Maker. É bom dar uma conferida na página da Apple e estudar a fundo as novidades de software também. E nós do BLOG.MACMAGAZINE estaremos atentos a quaisquer novas “surpresas” do iMac recém-lançado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

iMovie '06 disponível para download

Próximo Artigo

8.8GB disponíveis no Gmail, yes!

Posts Relacionados