O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Google classifica lance da Microsoft pelo Yahoo! como “hostil”, pondera histórico da empresa

E o Google decide se meter publicamente na possibilidade aberta pela Microsoft de comprar o portal Yahoo!. Agora a coisa vai esquentar, principalmente porque David Drummond — vice-presidente sênior, desenvolvedor corporativo e executivo-chefe legal do Google — classificou o lance da Microsoft como “hostil”.

Publicidade

Yahoo! Microsoft GoogleSentindo-se ameaçados por um possível monopólio da Microsoft não só no mundo dos PCs (com o sistema operacional), navegação da internet (com o Internet Explorer) e agora também na própria web, eles passam a valorizar a concepção do Yahoo! — colocando-a no mesmo patamar da concepção do Google — como uma idéia bem pensada que pôde (felizmente) ser executada com sucesso.

O Google pede que todos se perguntem como que uma transação como esta (não somente financeira) poderia afetar a abertura e inovação de serviços na internet. Juntos, Microsoft e Yahoo! detém a maior parte das contas de email e de redes de comunicação instantânea no mundo, além de contarem com dois dos portais mais visitados na web. Poderia a Microsoft dificultar o uso de serviços de email, IM e outros desenvolvidos por terceiros?

Não é por nada não, mas eu senti que as pernas do Sr. Google tremeram feio. Para um texto como este chegar ao blog oficial da companhia dois dias depois do anúncio da oferta, a coisa tá pipocando por lá. Eu, pessoalmente, apóio a concorrência — acho que isso só beneficia os consumidores e as próprias empresas, que não se acomodam em momento nenhum. Por outro lado, realmente o histórico da Microsoft não me deixa nem um pouco contente com essa possibilidade: será que eles deixariam meu querido Flickr quietinho se isso se concretizasse? Ai, ai…

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Guia MacMagazine para iPod touch (parte 1): conectando e registrando

Próximo Artigo

Produção de Macs aumentará em 20% e a de iPods será reduzida em 30%

Posts Relacionados