O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

PC Magazine coloca, lado-a-lado, Leopard, Windows XP SP2, Vista e Ubuntu; quem ganha?

Guerra dos SOs: a Batalha para o seu Desktop” (tradução livre) trata-se de um recente artigo da PC Magazine onde ela decidiu colocar, lado-a-lado, o Mac OS X 10.5.1 Leopard, Microsoft Windows XP SP2, Microsoft Windows Vista (versão anterior a SP1) e o Ubuntu 7.10 Gutsy Gibbon (Linux), comparando-os sob diversos aspectos para decidir qual o melhor sistema operacional para desktops da atualidade.

Publicidade

Briga dos OSs

“Resumo” abaixo os pontos analisados pela revista:

Preço: ganha o Ubuntu, simplesmente porque é de graça. O Mac OS X vem em segundo mas o articulista comete um erro afirmando que usuários precisam pagar cerca de US$129 anualmente (hoje em dia a Apple já mudou a periodicidade para 1 ano e meio, 2 anos) para manterem-se atualizados, enquanto a Microsoft libera Service Packs do Windows gratuitamente. Bom, que eu saiba, SPs equiparam-se às “sub-versões” do Mac OS X, que são, sim, disponibilizadas gratuitamente via Software Update, vide os updates 10.5.1 e 10.5.2; em breve vem aí o 10.5.3. Ou quem tem Windows XP pode baixar a atualização para o Vista via Windows Update?

Instalação: pouca gente consegue fazer a atualização do XP para o Vista sem problemas; a própria Microsoft recomenda que a máquina seja formatada e que o Vista seja, então, instalado do zero. Pensando desse jeito, eles conseguiram evoluir alguma coisa aqui e ali desde o XP. O Ubuntu segue a máxima de que usar Linux não é pra qualquer um. O ponto aqui vai para o Mac OS X, que traz um assistente de instalação facílimo de se entender e ainda possibilita 3 tipos de instalação ao gosto e necessidade do usuário: atualização (que funciona muito bem, obrigado), Archive and Install (que instala o sistema do zero mas mantém os arquivos antigos em uma pasta separada) e, é claro, também pode formatar o HD e instalar tudo do zero.

Mac OS X Leopard

Mac OS X Leopard

Interface: taí um aspecto que ninguém discute que a Apple é a melhor, e ponto final. Porém, o Ubuntu ganha bons pontos na análise dos caras por conseguir reunir boas características tanto do Mac OS X quanto do Windows em sua interface. O autor critica, por exemplo, a idéia da Apple de possibilitar que um CD seja ejetado quando é arrastado para o Lixo. Eu acho bem prático, e quando alguém faz isso, o Lixo vira um ícone de Eject, mas mesmo assim, é sempre bom lembrar que esta é apenas mais uma forma de se ejetar discos no Mac OS X: usuários podem clicar no ícone de Eject na coluna lateral de uma janela do Finder, usar o ítem de menu contextual (clicando com o botão direito sobre a mídia) ou simplesmente usando o atalho de teclado Command + E.

Softwares embutidos: a discussão aqui é grande, porque o Ubuntu acompanha uma série de softwares de código-aberto que, evidentemente, não são desenvolvidos por eles mesmos — tal como a suíte de produtividade OpenOffice. Os caras se embananam afirmando que o iLife vem com o Mac OS X, o que não é verdade; o iLife acompanha novos Macs, assim como uma versão de testes do iWork — que eles dizem faltar no sistema. Também não concordo — evidentemente — com a opinião do autor ao afirmar que o Internet Explorer 7 é um browser superior ao Safari, e muito menos quando diz que o Windows DVD Maker e Movie Maker são bons concorrentes para o iDVD e iMovie. Bom, tudo bem; no final, quem ganhou neste quesito, mais uma vez, foi o Leopard.

Publicidade

Softwares de terceiros: com um market-share hoje estimado em 78%, não há, certamente, melhor escolha para programadores do que criar softwares para o Windows XP — isso, é claro, se estiverem à procura de popularidade ou um bom retorno financeiro — isso se tiverem capacidade de criar bons programas e deixarem de lado a pirataria generalizada. Em suma, a oferta de aplicativos para o mundo Windows é muito superior, especialmente em jogos. De qualquer maneira, quantidade não é qualidade; e, no final das contas, pra quê eu quero 20 opções de softwares — cada um mais atochado de spywares e bloatwares do que o outro — que fazem a mesma coisa se posso contar com 3 boas opções — que evitam monopólio e relaxamento por parte dos desenvolvedores —, por exemplo, na minha plataforma favorita? De qualquer forma, o Windows ganha aqui.

iSyncDrivers/hardware: mais uma vez o Windows ganha pela sua popularidade no mercado — nenhum fabricante de hardware seria imbecil ao ponto de lançar um produto que pudesse ser usado em ambas as plataformas e, simplesmente por preferir o mundo Mac, deixar compatibilidade com o Windows de lado. Mesmo assim, conectividade plug & play no mundo Mac é realidade, enquanto no Windows quase sempre é necessária a instalação de drivers que, na maioria das vezes, pedem um restart do computador. O autor do artigo cita o fato do Mac OS X acompanhar diversos drivers de impressoras e scanners conhecidas, mas diz que a Apple “não se preocupa com handhelds além de iPhones e iPods.” Não é verdade — confira aqui a lista de aparelhos suportados nativamente pelo Mac OS X via iSync.

Publicidade

BSOD no LeopardRedes: mais uma vez tenho que discordar do veredicto de que o Windows é o melhor neste aspecto, até porque a própria análise do autor não deixou o claro o porquê disso. Ele comenta que enquanto no XP redes tradicionais com fio trabalhavam muito bem, a Microsoft conseguiu aprimorar bastante as capacidades Wi-Fi no Vista, mas piorou o que já existia. No Leopard, ele comenta que sua primeira versão estava com problemas — os quais eu desconheço — mas que o update 10.5.1 corrigiu muitos deles. Diz, também, que conectar Macs e PCs hoje é bem mais fácil, mas ainda um pouco complicado; bom, aqui em casa e no meu trampo basta eu abrir uma janela do Finder e já vejo todos os PCs conectados (ícone ao lado) na coluna lateral, bastando clicar em qualquer um deles para ter acesso aos arquivos. Isso, sinceramente, não é muito complicado.

Segurança: aqui vem aquela velha discussão de sempre, que diz que crackers só se interessam em atacar o sistema operacional de maior penetração no mercado. Bullshit. Mac OS X e Ubuntu são mais seguros e ponto. São sistemas melhor desenvolvidos, ambos baseados em Unix, super poderosos e protegidos. Não existe história de que ninguém tem interesse em atacar o Mac OS X — quem é que não gostaria de ficar conhecido como o primeiro que conseguiu desenvolver um vírus fuderoso para o sistema da Apple, gerando um rebuliço enorme no mercado? O máximo que conseguiram foi criar um ou outro cavalo-de-tróia que pedia a senha de administrador para ser executado. Eu que não vou usar um sistema que já vem de fábrica com software anti-malware — leia-se Windows Defender.

E QUEM GANHA? Com uma pontuação final 4 de 5, o Mac OS X 10.5.1 Leopard foi escolhido o melhor sistema operacional para o usuário comum que quer algo seguro, fácil de instalar e com boa usabilidade. O melhor de tudo, evidentemente, é que hoje em dia Macs rodam tanto o Windows quanto o Ubuntu (e outras distros Linux) sem qualquer problema lado-a-lado com o Mac OS X.

A tabela abaixo mostra a pontuação geral obtida por cada sistema, de acordo com a análise da PC Magazine:

Pontuação dos sistemas operacionais

Alguém tinha dúvida? 🙂

[Dica do ispic e do Paulo Rogério, muito obrigado!]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Achou o disco rígido do Time Capsule pequeno ou não gostou da qualidade? Troca, uai!

Próximo Artigo

Use iCopy para copiar e colar textos e URLs no iPhone. Funciona!

Posts Relacionados