O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Crise de inspiração? Olha o símbolo da Apple!

Símbolo da Applepipocando a notícia de que um grupo de cientistas — desocupados — promoveu um estudo que comprovaria que, ao ser exposto ao símbolo da Apple, o cidadão se torna mais criativo. O mesmo valeria para os comerciais malucos que se disseminam à velocidade do marketing viral.

Publicidade

O teste aplicado exigia que seus participantes dessem novas alternativas para o uso de um… tijolo, após serem bombardeados por flashes dos símbolos da Apple de outras empresas, como o da IBM.

O símbolo motivaria uma dose extra de inspiração para os cidadãos expostos a ele. As outras cobaias dos estudos, pobres meros mortais, atingiram um grau de criatividade menor ao verem o símbolo da IBM “Big Brother”.

Falam até em Campo de Distorção real.

Meu caro leitor, imagine o tempo de pesquisa, os gastos com os testes, os dias analisando os dados, para chegar numa conclusão absurda, inútil e que não traz novidade alguma. Explico: até posso compreender que alguém se sinta mais inspirado ao ver um Mac ou um dos comerciais, e entendo que o símbolo da Apple se destaca em meio aos outros por sua irreverência. Há também o Think Different, que apresenta motivos inspiracionais muito mais sólidos do que a maçã subjetiva. A Apple tem todo um histórico de inovações e criatividade acima da concorrência.

Publicidade

Agora, colocar tudo isso neste patamar, nessa puxação de saco extrema, ao dizer que o desempenho dos pseudo-infectados pela maçã foi melhor apenas por isso? Poupe-me.

A tal pesquisa cai no mesmo cesto da polêmica macusers são como o Mac da campanha da Apple. São coisas que não precisam do sustento de pesquisas supérfluas, prepotentes e que definem apenas uma parcela do público. Usar Macs e sentir-se mais ou menos inspirado ao ver um dos comerciais depende do repertório, conceitos e valores adquiridos de cada um, e são mera consequência de algo muito mais pessoal, subjetivo e complexo do que o proposto pela pesquisa.

[Dica do Vitor de Castro, obrigada!]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

"Revolution", da Nike, valoriza aspecto social do Nike + iPod

Próximo Artigo

Extra, Fnac, a2YOU (Fast Shop)... entenda a confusão de "lojas da Apple" no Brasil

Posts Relacionados