O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Google detalha inovações em customização de buscas por usuários

Aos poucos, os resultados de buscas do Google passam a utilizar novos algoritmos que os personalizam por usuário. É difícil, hoje em dia, você dizer para alguém digitar alguma coisa no Google e esperar que ele veja uma lista de sites igual à que você vê — a depender de onde estiver e caso esteja logado numa conta do Google.

Publicidade

A gigante implementou recentemente um novo recurso no seu serviço de Web Search para detalhar e transparecer mais os recursos de customização utilizados por ela. A partir dos próximos dias, usuários verão uma mensagem como esta no canto superior direito do resultado das suas buscas:

Clicando em “More details” (“Mais detalhes”), o usuário terá acesso a mais informações sobre as alterações sofridas em sua lista de resultados, com base em:

  • Localização. O Google identifica a localização aproximada do usuário pelo IP da sua conexão e, a partir daí, customiza os seus resultados. O usuário pode a qualquer momento determinar outra localização, bastando reconfigurar a cidade e/ou endereço nas preferências da sua conta do Google. A informação serve não apenas para customizar os resultados de buscas, mas também para aprimorar a experiência do usuário no Google Maps e outros produtos da companhia.
  • Buscas recentes. O Google leva hoje em consideração buscas recentes realizadas pelo usuário para gerar os resultados da sua próxima busca. Isso lhe permite contextualizar melhor a intenção do usuário para encontrar o que procura, esteja ele logado ou não. Para viabilizar tal recurso de customização, a última busca no Google é sempre mantida no navegador da pessoa por um tempo limitado, ou até que o browser seja fechado.
  • Histórico da web. Usuários logados no Google e que utilizarem seu recurso de Web History se beneficiam de uma customização ainda maior dos seus resultados, com base em todo o seu histórico de buscas registrado nos servidores do Google. Eles deixam claro que o Web History pertence e é totalmente controlável pelo próprio usuário, que pode a qualquer momento remover itens específicos ou interromper o uso do serviço. Sempre que quiser, a pessoa pode sair da sua conta do Google e realizar buscas sem que tais informações interfiram nos seus resultados, é claro.

É interessante observar os esforços do Google em se tornar mais transparente para o usuário e deixar claro os recursos que utiliza para proporcionar uma experiência ainda melhor e mais eficiente através das suas buscas.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Cantor de hip-hop lança clipe inspirado no comercial do MacBook Air

Próximo Artigo

VMware lança Fusion 2.0 beta 2

Posts Relacionados