O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone ou iPod touch?… Ai!

Briga de irmãos?

Dúvida cruel, essa.

Publicidade

Muitas pessoas dirão que se trata de um no-brainer: o iPhone tem muito mais funções e, entre elas, a de iPod! Por que levar menos, quando se pode ter tudo num aparelho só?

Briga de irmãos?
iPod touch vs. iPhone: briga de irmãos?

Não há dúvidas de que o telefone com uma maçã no verso mudou para sempre a forma das pessoas se comunicarem e interagirem com seus celulares, mas há sérios “poréns” que tornam a escolha no título do artigo algo lógico e que deve ser pensado com cuidado. Para todos os efeitos, vou pensar na realidade brasileira média, onde encontramos um ecossistema diferente do ótimo para um iPhone (ou seja, Nova York e outras metrópoles estadunidenses). Com isso em consideração, não vou assumir que você, leitor, mora em São Paulo ou Rio: vamos pensar que você pode morar num lugar menos privilegiado. Ceará ou Bahia, por exemplo, que praticamente não existem

Brasileiro adora telefone celular, isso é um fato: basta entrar num shopping e ver as multidões eternamente se acotovelando ao redor dos quiosques das operadoras de telefonia. Quanto mais cheio de recursos e funções, melhor: brasileiro adora se exibir com seu celular, quase tanto quanto com o carro. Um telefone como o iPhone, então, tem tudo para ser o must da próxima estação, né? (Oops! Esqueci que ele já é! Até a Ana Maria Braga tem um…)

Publicidade

Contudo, dissecando as funções desta maravilha da tecnologia, podemos ver que ele não é exatamente “perfeito” para nós, brasileiros. E nem para muitos americanos. 😛

Ele é indiscreto pra caramba. iPhones gritam, seja por causa da tela estonteante, da maçã na traseira, das dimensões nada modestas ou por causa do headset branquinho. Logo, usar um iPhone na rua pode ser a melhor maneira de conseguir um assalto. Não, não estou querendo ser paranóico como certas pessoas: já sabemos muito bem que é pra tomar estas recomendações junto com um grão de sal. Contudo, não dá pra negar que, uma vez que os assaltantes estejam escolados e saibam do valor que este gadget pode assumir (mais de R$2 mil num celular?!), vai ser dureza andar por aí com um no bolso. E vai ser mais difícil ainda dá-lo pra um assaltante. Vantagem do iPod touch: Ele é mais fino e pode ficar mais escondido, assumindo que você não mude o volume da música muito corriqueiramente (por isso eu adoro o sound check) nem fique sacando-o a toda hora para postar no Twitter. Também é recomendável trocar os fones que o acompanham, uma vez que eles podem agir como chamariz e também nem são tão bons (é o que dizem! Ainda tenho que experimentar).

Publicidade

Wi-Fi! Onde?! Hotspots estão em todo lugar, mesmo! Basta sair na rua e você encontra uma rede sem fio à qual conectar-se. É tudo tão integrado e dá pra usar a internet em qualquer recanto do mundo, mesmo no interiorzão onde a vovó mora!… *som de risos* Aí você acorda e descobre que, tirando sua rede doméstica ou a do seu local de trabalho (supondo que você tenha a sorte de ter estas), só restam as praças de alimentação dos shoppings grandes das maiores capitais do Brasil. Ou então aeroportos. E todo brasileiro passa a maior parte do tempo nesses lugares, mesmo… Vantagem do iPod touch: nenhuma. Neste ponto, os dois têm o mesmo problema… até que haja cidades inteiras conectadas com Wi-Fi/WiMax gratuito.

3G! Onde?! Se a cobertura da AT&T é pior que uma peneira furada, de tão descontínua e problemática, imagina nossas adoráveis operadoras brasileiras, que estão começando agora!… O Brasil não é o Japão: encontrar sinal 3G aqui pode ser um desafio (levando em consideração que certas cidades mal têm sinal 2G…). Portanto, melhor pensar duas vezes antes de sair por aí dizendo que você tem “internet rápida no seu bolso”. E, mesmo que tenha, é até bom, pois seu bolso vai ficar vazio, vazio, depois de pagar os planos de dados que oferecem por aqui… 🙁 Vantagem do iPod touch: por não usar a rede 3G, o iPod fica totalmente para trás, neste ponto. O que pode nem ser tão ruim, afinal de contas, dados os problemas na cobertura 3G no Brasil.

GPS! Onde?! Neste ponto, eu peço ajuda: o Brasil já está mapeado, bonitinho, a ponto de um GPS com direções e indicações funcionar “redondo”, como em Nova York? Ou o mais próximo disso que um morador de Fortaleza (CE) pode chegar é o GPS do Need for Speed: Most Wanted? Vantagem do iPod touch: come poeira. Por enquanto…?

Aplicativos e App Store! Esse sim, é um ótimo motivo para ter um iPhone!… ou não? Os aplicativos são geniais, ainda que cheios de bugs e dá pra ter dezenas deles sem desembolsar um centavo (supondo que você tenha uma conta na iTunes Store americana, pois a brasileira é uma m…iríade de ausências, principalmente de jogos). Posto que cerca de 95% dos apps são compatíveis com o iPod touch, talvez nem seja tããão absolutamente necessário ter um iPhone, né? Vantagem do iPod touch: empate quase perfeito, exceto pelo fato de que é mais fácil baixar aplicativos por impulso pelo iPhone, assumindo que você use a rede 3G.

…ou não? Vamos ser francos: 3G + tela enorme + aplicativos super legais = bateria esgotada em menos de meio dia de uso. Melhor comprar um carregador extra ou suplementos de bateria, ou você pode ficar incomunicável! E sem iPod. E sem câmera, nem GPS. Nem 3G, nem EDGE, nem nada. Numa situação dessas, eu ficaria no chão, em posição fetal. Vantagem do iPod touch: aqui, ele brilha! Não que a bateria dele seja muito melhor que a do iPhone, mas sim porque você vai consumir o suco dela com as funções principais do iPhone: aplicativos, internet, música, vídeos. Quem quer receber ligações no meio de uma partida de Super Monkey Ball ou quando se está prestes a preencher um Sudoku de nível ultra-mega-power-hard? Interrupções não são agradáveis. Como o iPod touch é uma máquina dedicada, você tem a garantia de que sua energia não irá embora em tentativas vãs de conseguir sinal de celular e de que suas atividades de ouvir músicas/ver vídeos/navegar com o Safari/crackear sites não sejam interrompidas.

Fim do mês. Se você comprou um iPhone, então você tem que receber uma linda fatura no fim do mês contendo toda a facada pela sua conexão de dados, ligações, mensagens de texto, MMS… oops! Não MMS. 😛 Enfim: além do dinheiro para comprar o iPhone, você ainda vai ter que dar seu sangue, suor e alma para a operadora que o vendeu. Comprá-lo desbloqueado pode ser uma solução, mas eu não creio que seja muito “fácil” ou “simples” pagar o que estão querendo por ele oficialmente por aí (quase um MacBook! Pro!!). Sempre temos os canais extra-oficiais, mas será que vale a pena viver sem garantia, neste mundo de incertezas e controle de qualidade cada vez pior?… Vantagem do iPod touch: novamente, um vencedor. Pagou pelo iPod? Pronto, acabou! Não existe “terceiro passo”! Você é livre para fazer o que quiser (até saber se Will It Blend?). Se bem que eu tenho um plano muito melhor: o que você gastaria com a conta do telefone, separe metade e gaste com aplicativos e músicas! 😉 A outra metade, você dá pro patrocínio da campanha do seu político favorito…

Publicidade

No fim das contas, há razões para não querer um iPhone, e elas são especialmente válidas para pessoas que vivem com um limite de orçamento e/ou no Brasil. Claro, vale a pena lembrar que o iPhone é um telefone celular e que, como tal, está sujeito a todo tipo de situação mundana na qual este tipo de gadget acaba se metendo… (Alguém conhece a comunidade Orkutiana “Meu celular caiu na privada”?)

E lembrem: São Paulo e Rio de Janeiro não representam o Brasil inteiro e o Ceará existe! 😉

And that, as they say, is that.

Dedico este post aos leitores que moram em cidades pequenas e têm que sofrer horrores para conseguir sinal de celular.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Firefox 3.1 terá suporte nativo a formatos populares de áudio e vídeo

Próximo Artigo

Joy of Tech: hora de desligar as máquinas no Hospital AOL

Posts Relacionados