O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iThink: para você, que quer “Pensar Diferente”, literalmente

Ao mesmo tempo em que a humanidade hoje depende de máquinas para sobreviver, lembrar de O Exterminador do Futuro me dá calafrios só de imaginar a possibilidade de, um dia, criarmos algo que se torne superior a nós mesmos e passe a reger o planeta Terra.

Publicidade

Até que ponto conseguiremos integrar máquinas com a vida humana? Será que eletrônicos poderão controlar ou contribuir para termos mais controle sobre nossas mentes, via implantes no cérebro ou coisas parecidas? Bom, de um jeito ou de outro, o que não falta é gente viajando nessas idéias. Um deles é Paul Micarelli, criador do conceito do iThink.

O projeto de Paul demonstra como a tecnologia digital poderá tornar-se parte da nossa consciência e como isso poderá nos ajudar a chegar a um estágio de total controle sobre nós mesmos e nossa imaginação. Ele explica que trataria-se de um cenário onde “interagiríamos com uma infinidade de informações, imagens e sons virtuais e até mesmo ambientes imersos e profundos, tudo através da nossa mente”. Seria a total materialização da Matrix de Morpheus.

Se o conceito do iThink um dia se tornasse realidade, implementaríamos um chip no nosso cérebro que nos permitiria controlar nossos sonhos, imaginações, percepções etc. — tudo isso a partir da criação de formas tangíveis. O design traria uma chamada Symbiosis™ Neural Interface, que mesclaria o cérebro humano com um computador; o Intel Fusion™ Quantum Processing possibilitaria velocidades de computação de dados super-rápidas para um humano; e a Perceptual Immersion ficaria responsável por detectar a entrada de dados via sensores de imagens, sons etc., que seriam então encaminhados para processamento.

O cérebro humano também funcionaria como um transmissor/receptor de sinais (configuráveis, é claro) através da rede iThink, todos controlados pela Intra-neural Communication. A tecnologia GPS integrada receberia informações de localização em tempo real e as repassaria para o aplicativo Google Earth embutido.

Publicidade

Se você acha isso tudo pouco, o iThink traria uma chamada Holographic Data Storage (Armazenamento de Dados Holográficos) com capacidade para mais de 666 Yottabytes (1000^8)! Só para você entender, a ordem é: kilo, mega, giga, tera, peta, exa, zetta e, aí sim, chegamos no yotta. Hehe.

E aí, deu pra viajar? 😉

[Dica do Claudio Rozante e do Fred Aguiar, obrigado!]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Box Office: outro aplicativo removido da iPhone App Store

Próximo Artigo

Dell quer registrar o termo "cloud computing"

Posts Relacionados