O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

“O que é a Apple?”, by Desciclopédia

Bill Gates flagrado em seus aposentos com seu melhor notebook.

Antes de começar, um aviso importante: quem está de mau humor ou só vem aqui para torrar a paciência dos outros leitores com mensagens de gente infeliz, busque outro artigo. Este é para quem está de bem com a vida e gosta de ler algo descontraído, pelo menos de vez em quando.

Publicidade
Bill Gates flagrado em seus aposentos com seu melhor notebook.
Bill Gates flagrado em seus aposentos com seu melhor notebook.

Já tem algum tempo que descobri a Desciclopédia, uma paródia muito bem feita da Wikipedia. Quando li o primeiro “artigo”, acabei repassando-o para muitos dos meus contatos e gastei bastante tempo lendo outros textos, que apesar da sátira forte em determinados pontos, são muito bem pensados. Os erros de português dão certo calafrio, sim, mas são suportáveis.

Outro dia, nosso leitor Rodrigo Samuel nos passou o link que eu nunca tinha pensado em abrir: o da definição de Apple na Desciclopédia. Ainda não consegui completar minha leitura desinformativa, porém as primeiras impressões que tive sobre o artigo foram:

  • Algumas informações são corretas, como o começo da definição da empresa (com um toque de graça, claro): “A Apple deixou há muito tempo de ser uma fabricante de computadores, ela é um sentimento, um modo de vida. A Apple não tem somente consumidores, mas sim seguidores. Foi eleita uma das marcas mais influentes do mundo depois da pinta da Angélica. Um verdadeiro ícone.”
  • Apesar das poucas imagens, elas foram bem escolhidas para o artigo.
  • Tem um ponto negativo, que é a referência insistente à conotação sexual. Tá, quem não gosta de sexo? Mas cada coisa na sua hora, né? A cada parágrafo… Enfim, eu já conheço o site e sei que a regra ali é ler ou pedir pra sair.

Alguns dos trechos que merecem destaque:

  • Come, pó comê!! Tem vergonha não, come ela!” — Serpente sobre Apple.
  • Ele é a personificação do iconoclasta. Steve Jobs faz sucesso destruindo mitos. Mas, curiosamente, ele faz isso sendo também um mito. Sua imagem já foi cultuada tanto quanto a de um artista de rock.
  • A rivalidade de Steve Jobs com Bill Gates, oponente e dono da Microploft, já é elemento cultural do setor. Essa disputa pode ser conferida no filme produzido pelo Canal do Boi, “Pirates of Silicone Boobs”.
  • Pela singularidade entre os softwares lançados pelas duas empresas, sempre com um pequeno atraso de 10 anos por parte da Microsoft, estudiosos acreditam que a Microsoft é uma subsidiária da Apple e que lança as versões beta incompletas e projetos que foram abandonados pela Apple, evitando assim o temido monopólio.
  • Esse projeto (o Macintosh) sugeria o desenvolvimento de uma interface gráfica baseada por navegação de janelas, portas e escadas. Tudo isso acionado por uma ratazana em uma roda giratória. Mas logo depois foi trocado por um rato, por causa de seu tamanho menor. Essa idéia, acreditam os historiadores, foi xerocopiada da Xerox, que já vinha a algum tempo, fazendo experiências com animais e computadores.

Quem tiver alguns minutos e quiser rir um pouco, basta conferir o artigo completo. A Desciclopédia ainda conta com vários outros textos; é só buscar sobre o assunto desejado e ler, se ele for encontrado. Caso contrário, o site já mostra uma mensagem compreensiva explicando que o texto ainda não existe.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

CushTop: travesseiro pra notebook

Próximo Artigo

E o Marco Duarte já recebeu o iPod nano da Pesquisa de Perfil MacMagazine!

Posts Relacionados