O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

GVT lança hoje seus serviços de telefonia fixa e banda larga em Salvador (BA)

Logo da GVT

Quando me comentaram, há um tempo, que a GVT estava vindo para Salvador (BA), pulei de alegria. Primeiro, porque já havia ouvido falar muito bem sobre a empresa; segundo, pelo simples fato de que, até hoje, a Oi detinha monopólio total na terra do acarajé em telefonia fixa e, principalmente, em banda larga (com o Velox) — algo que não provocava quaisquer mudanças/melhorias na sua qualidade do serviço, velocidades oferecidas e preços (absurdos) cobrados.

Publicidade

Ontem, quase de última hora, fui informado pelo meu amigo e leitor do MacMagazine, o Newton Mota, de que a GVT realizaria hoje, no Hotel Pestana, uma coletiva para a imprensa para o lançamento do seu serviço por aqui. É de lá que acabo de voltar, bastante contente e satisfeito com a apresentação — muito mais no papel de cliente, é claro. Ainda não posso avaliar o serviço deles (em breve, poderei), mas concorrência sempre é muito bem-vinda, ainda mais de uma empresa desse porte.

Quem discursou em nome da operadora foi o Alcides Troller Pinto, vice-presidente da Unidade de Negócios Varejo da GVT. A empresa está presente hoje em toda a região Sul, Sudeste (exceto Espírito Santo) e Centro-Oeste do Brasil, além dos estados do Tocantins, Acre e Rondônia — são 13, no total, além do Distrito Federal. A estréia no Nordeste começará a partir de Salvador — já com planos de expansão para outras cidades e estados —, que contará com todo o portfólio de serviços da GVT, incluindo telefonia fixa, banda larga e serviços Vono, de Voz sobre IP (VoIP). Ela também é dona do portal POP que, coincidentemente, já é parceiro do MM.

Talvez o grande diferencial e a maior arma que a GVT terá por aqui seja o fato de que sua rede está sendo instalada agora. Enquanto a base da Oi depende totalmente de uma estrutura velha e ultrapassada, sua concorrente trabalha com instalações de fibra óptica, o que lhe possibilitará, por exemplo, oferecer não só uma qualidade de serviço bastante superior, como velocidades que partem do máximo oferecido hoje pelo Velox, só que com custo mensal de apenas R$49,90 (contra R$120,90/mês da Oi). Consumidores (tanto residenciais quanto empresarias) terão à disposição ofertas de 1, 3, 5, 10 e 20Mbps — garantidas, o que é muito importante.

Para atender às 1,54 milhão de linhas em serviço hoje em dia, a GVT conta com mais de 4 mil funcionários próprios — nem mesmo o seu call center (composto hoje por 1.000 atendentes; em Salvador, serão 100, inicialmente) é terceirizado, o que lhe permite um controle muito maior sobre suas operações e uma aproximação bem mais profunda com os consumidores. Apesar da sua sede estar localizada no Paraná, a GVT faz questão de se colocar como “uma empresa nacional”. Ela possui escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília e agora também em Salvador, considerado “um pólo importantíssimo” para a consolidação da sua abrangência nacional.

Publicidade

Só de início, 700 empregos diretos e indiretos foram gerados por aqui, num investimento que somou cerca de R$50 milhões. “Escolhemos Salvador porque o mercado local está muito disposto a consumir produtos e serviços de telecomunicações inovadores, especialmente em Internet banda larga”, afirma Alcides.

Publicidade

As operações da GVT foram abertas há quase 8 anos, em 24 cidades. De 2006 para 2007, a companhia registrou um crescimento anual de 27%, atingindo uma receita líquida de R$981 milhões. Com a abertura do seu capital em fevereiro de 2007, sua capacidade de investimento foi bastante ampliada e somou-se à aquisição da Geodex — que possui uma baita estrutura de backbone de longa distância — para viabilizar a sua expansão nacional. Só no 1º semestre de 2008, a GVT revelou uma receita líquida de R$667 milhões — 35% a mais do que o mesmo período do ano anterior. Mesmo assim, a empresa valoriza e se preocupa muito em realizar um crescimento acelerado, mas que seja ao mesmo tempo rentável e sustentável.

Para conseguir garantir uma alta qualidade de serviço, a GVT não conta apenas com instalações novinhas em folha, mas também com um modelo de estrutura que impede a perda de sinal em clientes que não estejam tão próximos das suas centrais. Isso porque ela só oferece o serviço para quem estiver dentro de um raio de 800 metros dos seus chamados “armários” — algo como mini-centrais telefônicas.

Publicidade

Alcides revelou que 60% dos clientes da GVT são residenciais. Os outros 40% são divididos entre o comércio e grandes empresas, estas compreendendo 25% do total. O trabalho de entrada em Salvador seguirá o modelo dos outros estados onde ela já está presente. Inicialmente, foram instalados 45 “armários” de cobertura na cidade, o que lhe permitirá oferecer seu serviço nos bairros da Graça, Barra, Jardim Apipema, Vitória, Canela, Comércio, Pituba, Amaralina e Caminho das Árvores. Os prefixos trabalhos por aqui serão 3011, 3012 e 3013 — mais tarde, entrarão também 3014, 3015, 3016, 3017 e 3025.

De acordo com Miguel Hushi, diretor regional da GVT, a perspectiva da empresa é iniciar seus serviços com um total de 45 mil clientes de voz/ADSL. Até dezembro deste ano, o número deverá subir para 65 mil. Devido ao réveillon, festas de verão e ao Carnaval, o crescimento no início de 2009 será um pouco desacelerado; porém, até junho, a operadora espera já ter 85 mil linhas em funcionamento. Sua expansão, é claro, depende da instalação de novos “armários” que, entre processos burocráticos e tempo de implementação física, leva cerca de 4 meses.

O padrão de conexão em banda larga trabalhado pela GVT é o ADSL2+, sem quaisquer limitações mensais de banda, e o mais bacana: sem a necessidade de um provedor de acesso. Ainda que estejamos falando de uma conexão DSL assimétrica (daí o prefixo “A”), quando questionado por mim acerca da influência do upload na conexão GVT, Alcides me garantiu que a qualidade deve ser superior à que estamos acostumados com o Velox, da Oi, pela simples garantia de velocidade/qualidade do serviço. O plano de 1Mbps da GVT oferece 500Kbps de upload; no de 3Mbps, são 750Kbps; e nos planos de 5, 10 e 20Mbps, a velocidade de upload é de 1Mbps.

Só para você ter uma idéia (já que a variedade de planos e possibilidades é muito grande) confira a tabela de preços do UNIQUE 300 com banda larga, logo abaixo. O plano, como o nome já diz, inclui 300 minutos de ligações fixo-fixo (para qualquer operadora), secretária eletrônica, siga-me, identificador de chamadas (bina) e conferência para até 3 pessoas.

Turbonet MEGA MAXX 1Mbps R$101,15
Turbonet MEGA FLEX 1/3Mbps* R$111,15
Turbonet MEGA MAXX 3Mbps R$121,15
Turbonet MEGA MAXX 5Mbps R$141,15
Turbonet MEGA MAXX 10Mbps R$301,15
Turbonet MEGA MAXX 20Mbps R$501,15

* Este plano Turbonet MEGA FLEX 1/3Mbps é especial e oferece uma conexão de 1Mbps durante o dia e de 3Mbps durante a noite (das 20 às 08 horas) e nos finais de semana.

Se o cliente assim quiser, todo e qualquer serviço da GVT pode ser assinado sem um contrato de fidelidade. Porém, os clientes que optarem por isso — num período total de 24 meses — terão à disposição alguns benefícios e descontos. Para os consumidores residenciais, o bacana é que o modem sai de graça, ainda que em regime de comodato — caso contrário, você tem que adquiri-lo separadamente. Para empresas, a operadora fornece um aparelho de PABX.

No próximo dia 21 (domingo), a GVT iniciará sua campanha publicitária de massa (incluindo veiculação durante o Fantástico, da Rede Globo), criada pelas agências MPM e Sunset e mostrada para nós em primeira mão neste evento. O investimento está estimado em cerca de R$8 milhões, só em ações de marketing. A campanha valoriza bastante o lado do atendimento aos consumidores — ah, por sinal, o telefone da GVT é o 10325 (25 é o código nacional da operadora) —, usando o slogan “A escolha feliz.” No mundo virtual, a ação será realizada no site www.minhaescolhagvt.com.br.

Como falei no início do artigo (sério que você leu até aqui?!), não tenho como avaliar o serviço ainda, mas dentro de algumas horas/dias já estarei com minha conexão GVT de 5Mbps funcionando em casa e terei o prazer de, em breve, fazer uma análise profunda e prática sobre ele. À primeira vista, a coisa é muito boa — tão boa que (até brincamos durante a coletiva) é difícil acreditar que seja verdade. Finalmente. Aleluia! Oh, yeah!

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

iPhone: entre o popular e o competitivo

Próximo Artigo

Steve Jobs comparece a evento sobre e-commerce na Europa e deve ir à Apple Expo

Posts Relacionados