O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone é agora o dispositivo mais usado para leitura de livros digitais

Graças a um aplicativo disponível gratuitamente na App Store, o iPhone se tornou o dispositivo móvel mais usado para leitura de livros digitais — superando até mesmo o Amazon Kindle, desenvolvido especialmente para essa tarefa.

Publicidade

O curioso é que o celular da Apple não é o aparelho mais ideal para isso, mesmo contando com suporte nativo ao formato PDF para a leitura de documentos recebidos em anexos do Mail ou em páginas da web. É aí que entra o Stanza (link para a App Store), um aplicativo disponível desde julho, capaz de baixar livros da internet para leitura no aparelho, assim como no Kindle.

Enquanto o Citigroup estima que até o fim deste ano a Amazon venderá 380 mil unidades do Kindle, o Stanza já foi baixado mais de 395 mil vezes em menos de três meses, numa média de 5 mil cópias distribuídas por dia. Além disso, há um outro aplicativo na App Store que cumpre a mesma finalidade do Kindle, o eReader, e que também conta com uma base instalada de usuários bastante considerável.

Publicidade

Sem querer, a Apple e esses dois desenvolvedores fizeram do iPhone o e-reader mais vendido do mercado. Dois jornalistas da Forbes, Andy Greenberg e James Erik Abels, testaram o Stanza em um iPhone, e tiveram resultados mais positivos do que no Kindle. “O Stanza possui uma interface elegante, que permite ao leitor virar as páginas de um livro simplesmente tocando as suas pontas, além de responder mais rápido que a tela do Kindle, que leva mais de um segundo para virar uma página”.

Leitura de Livros no Stanza
Leitura de Livros no Stanza

Talvez o ponto a favor do Kindle esteja no conteúdo oferecido. Ele custa US$360 e existem cerca de 180 mil títulos disponíveis para compra — entre lançamentos e best-sellers —, custando cerca de US$10 cada.

Já o Stanza oferece títulos gratuitos e na licença Creative Commons, muitos deles antigos. O desenvolvedor do aplicativo, porém, já revelou detalhes de um negócio que está fazendo com grandes editoras, a fim de disponibilizar títulos para compra direto do iPhone, o que resultaria numa divisão de lucros entre ambas partes.

[Via: MacNN.]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Surge solução não-oficial que adiciona suporte a legendas no Front Row

Próximo Artigo

Netbook Dell Mini 9 roda o Mac OS X!

Posts Relacionados