O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple está mais “verde” do que nunca; Greenpeace parabeniza novos MacBooks

Produtos da Apple com fundo de tela "verde"

Deixando de lado os avanços em características técnicas e design dos produtos anunciados hoje pela Apple, um aspecto fortemente citado pela empresa — inclusive nos press releases enviados à imprensa — foi que os novos MacBooks são não somente as máquinas mais “verdes” já criadas por ela, como são também, possivelmente, os notebooks mais amigáveis ao meio-ambiente de toda a indústria.

Publicidade

A Greenpeace recebeu muito bem a notícia, principalmente depois de atacar positiva e diretamente a Apple por bastante tempo. Os novos laptops são construídos a partir de materais com total consciência ecológica e seguem diversos padrões industriais, tendo ganhado inclusive o prêmio ouro da EPEAT, ferramenta criada pelo Conselho de Eletrônicos Verdes.

Nesta nova geração de portáteis, a Apple atende aos requerimentos RoHS, que clamam por produtos livres de chumbo, mercúrio, cádmio, crômio hexavalente, PBBs e alguns tipos de retardantes de chama baseados em bromato. Além disso, as telas LCDs dos novos MacBooks são livres de mercúrio, oferecem vidro livre de arsênio, cabos livres de PVC e uma carcaça de alumínio e vidro recicláveis.

Os padrões Energy Star 4.0 também foram atendidos pela Apple, visando a melhores consumo e eficiência no gerenciamento de força. Até mesmo as caixas dos produtos foram absurdamente reduzidas: a dos MacBooks é 41% menor do que a versão anterior e é toda feita de materiais recicláveis. Isso também contribui para uma redução na pegada de carbono, elevando o número de unidades de produtos que cabem num contêiner de transporte.

Outras conquistas recentes da Apple:

  • O novo MacBook Pro de 15″ consome apenas 18 watts quando está ocioso e com o display ligado — menos de um terço do que uma lâmpada convencional de 60 watts. O número excede com folga, inclusive, os requerimentos da Energy Star.
  • Os novos monitores LED — encontrados nos MacBooks, MacBooks Air, MacBooks Pro e no LED Cinema Display — utilizam 30% menos energia quando comparados aos displays de CCFL convencionais.
  • Da primeira para a atual geração de iMacs, o uso de força em modo sleep despencou 93%, graças a aprimoramentos no gerenciamento de energia da CPU e melhoras na eficiência do seu hardware.
  • A caixa dos iPods nano de 4ª geração é 32% mais leve e 54% menor em volume do que a dos iPods nano de 1ª geração.

É claro que ainda há um longo caminho a se percorrer — a Apple perdeu pontos recentemente na chegada do iPhone 3G e correm rumores de que os Macs Pro emitem gases tóxicos —, mas se você se interessou pelo assunto, adorará navegar e saber mais numa nova página do Apple.com, intitulada “Apple and the Environment” (“A Apple e o Meio-Ambiente”).

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Silício negro pode revolucionar fotografia digital

Próximo Artigo
Logo da Intel

Intel revela faturamento recorde no seu 3º trimestre fiscal de 2008

Posts Relacionados