O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

IBM abre processo contra ex-funcionário por ele ter decidido trabalhar para a Apple

Mark Papermaster trabalhou na IBM por 26 anos, sendo um dos principais executivos na área de processadores e servidores corporativos da companhia até seu pedido de demissão, em 21 de outubro. Ao decidir ir trabalhar para a Apple, a Big Blue decidiu processá-lo, devido ao fato de ele possuir informações capazes de trazer prejuízos aos negócios da IBM.

Publicidade

O processo foi enviado à Corte Distrital de Manhattan um dia após o desligamento de Papermaster da empresa, em 22 de outubro. Nele, a IBM alega que o executivo “conhece informações secretas e altamente confidenciais da companhia, que a afetariam de maneira irreparável caso ele fosse trabalhar para a Apple”.

Durante o tempo em que passou na IBM, Papermaster chegou a ter um certo relacionamento com a Apple, em especial na época em que ela utilizava processadores PowerPC em seus computadores. Ele foi um dos principais arquitetos envolvidos no desenvolvimento destes chips, em especial no final dos anos 90.

Publicidade

Há poucos anos, a IBM o colocou no comando da divisão de Servidores Blade. Nesse ponto deve estar uma das suas preocupações, já que o atual Xserve produzido pela Apple não possui o mesmo design robusto e a flexibilidade de um Servidor Blade, mesmo sendo bastante eficiente sem a necessidade de muito espaço ou alto custo de manutenção.

Vale lembrar, também, que a recente aquisição da PA Semi pela Apple seria um outro fator de risco para a IBM, já que esta foi responsável por desenvolver recentemente um modelo de processador muito eficiente, baseado na arquitetura PowerPC, na qual Papermaster possui grande experiência. Talvez, no pensamento da Big Blue, a Apple poderia usar esses conhecimentos para desenvolver um hardware massivo para corporações e que também seria muito útil para si própria, na administração dos seus serviços online.

Publicidade

Contudo, isso não vem ao caso por dois motivos:

  1. A Apple acredita muito no seu relacionamento com a Intel em seus produtos atuais, sendo que a compra da PA Semi possui outras razões que pouco se relacionam com Papermaster;
  2. Não há fundamentos para ela se interessar tanto em competir com a IBM no mercado de Servidores Blade, dado o seu tamanho nesse tipo de negócio e lembrando que Xserves são atualmente usados em nichos muito específicos.

Além disso, a Apple tem uma estrutura bastante robusta na administração dos seus serviços online, dada a complexidade deles — talvez a regra não seja 100% válida para o MobileMe ainda, mas há outros fatores que interferem nesse caso.

De fato, a IBM está realmente preocupada com a possível entrada de Papermaster na Apple. Segundo dados enviados ao tribunal, ela tentou mantê-lo em seu quadro de funcionários e ofereceu um adiantamento de um ano de salário em troca da sua negativa de trabalhar para a concorrente, sem sucesso. O executivo decidiu deixar a companhia e começar a trabalhar em um cargo junto ao CEO Steve Jobs neste mês.

No processo, a intenção da IBM é impedir que o seu ex-funcionário vá trabalhar para a Maçã, sendo que ela também pede que a Corte aplique uma multa da forma que achar justa. Uma cópia da documentação está disponível em PDF.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Opera Mini pode não ter sido rejeitado pela Apple; sequer foi enviado para aprovação

Próximo Artigo

Microsoft anuncia novo gerente para a sua divisão Mac

Posts Relacionados