O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Opera Mini pode não ter sido rejeitado pela Apple; sequer foi enviado para aprovação

Na semana passada, o Silvio escreveu um post mostrando que o The New York Times acreditava que a Opera havia desenvolvido um versão mini de seu browser para iPhones e iPods touch — o Opera Mini — e que a Apple teria negado sua entrada na App Store.

Publicidade

Agora, John Gruber, autor do Daring Fireball, acredita que houve uma má interpretação da notícia pelo The New York Times. Segundo eles, o aplicativo teria sido rejeitado por utilizar interpretadores de JavaScript para a renderização de páginas.

Gruber afirma que a Opera teria, sim, desenvolvido uma versão do Opera Mini para os gadgets da Apple, mas que eles sequer enviaram o aplicativo para ser aprovado pela Maçã. E tem mais: outro equívoco seria o modo como o browser funciona. Quem utiliza a linguagem JavaScript é o Opera Mobile, uma versão mais robusta do aplicativo móvel. O Opera Mini funciona em conjunto com um servidor proxy da própria Opera que converte as páginas do site que estiver sendo acessado e envia imagens, através do formato OBML (Opera Binary Markup Language), para o aplicativo exibir na tela do dispositivo.

Pelo visto, a Opera não enviou o aplicativo para aprovação por um outro simples motivo: o código-base multiplataforma do Opera Mini é escrito em Java — motivo este suficiente para a possível rejeição do browser, haja vista que o iPhone não possui uma máquina virtual Java.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Analistas estão prevendo queda de mais de 40% na produção de iPhones 3G neste trimestre

Próximo Artigo

IBM abre processo contra ex-funcionário por ele ter decidido trabalhar para a Apple

Posts Relacionados