O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

De graça, até injeção na testa! XVIII

O Natal chegou à iTunes Store! Na verdade, os Estados Unidos estão inteiramente em festa, afinal de contas estamos às beiras da Black Friday — quando todas as lojas, inclusive as Apple Stores, mandam ver nos descontos.

Publicidade

A festa de Ação de Graças daqui a dois dias marca o início do clima natalino e, para colocar todo mundo no clima, a seleção de músicas de hoje conta com a participação especial de artistas lançando seus discos de fim de ano para faturar uma grana extra ajudar-nos a entrar no espírito das festas. Hoje também é um dia especial porque deu Brasil na iTS! 😀 Sim, sim: faixa de artista brasileiro, nada de Canción de la Semana, mas sim uma boa Canção da Semana.

Então, vamos às peças de hoje? 🙂

Toda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda de que gostamos e a trazemos até você, gratuitamente, como nosso Single of the Week. Cá está um sucesso natalino de um homem que cantou sua parcela de canções emblemáticas ao longo dos anos. Tony Bennett chega abalando com os sons da grande banda Count Basie Orchestra nesta nova gravação de seu último álbum. Bennett navega pelos vocais, conjurando imagens clássicas de prados cobertos de neve e o elusivo Parson Brown enquanto a banda singra a melodia numa jornada elegante.

Esta faixa é um charme, uma muito bem-vinda quebra no ritmo frenético dos SotW passados. Sempre que você quiser parecer cult, ponha-a pra tocar — se bem que, se for fora da época natalina, você será olhado de soslaio pelas pessoas… “Winter Wonderland” (link para a iTunes) traz muito do encanto das músicas estadunidenses clássicas, invocando o passado em grande estilo. Pode colocar grande parte do mérito na banda, que arrepia: se você curte um saxofone ou um trompete, está é pra você! A voz do Tony deixa a desejar por algumas vezes lhe faltar ar (literal), mas ele ainda tem o ar (figurado) de galã que com certeza o sustentou em seus melhores anos.  O tempo passa para todos… 🙁 Mas não é por sofrer de DNA — Data de Nascimento Antiga — que o Tony deixa de ter um perfil no MySpace! Nele, você pode curtir mais canções deste dinossauro da música. Pontos extras para quem achar algum Photoshop disaster na arte do álbum. 😛 IMHO: 3/5 Uma faixa bem gostosa e relaxante, som inteligente de boa qualidade.

Nosso Discovery Download põe em foco um gênero diferente a cada semana, oferecendo uma faixa gratuita que julgamos merecer sua atenção. Meredith Willson compôs esta faixa em 1951 — apenas alguns anos antes de seu mais conhecido trabalho, o musical de 1958, The Music Man. O versátil Harry Connick Jr. soma seu charme e espírito a esta versão, que dá um toque de seu estilo “banda grande de New Orleans”. Esta faixa está disponível no novo álbum natalino do Harry Connick Jr., What a Night!.

Todo o charme da década de 50 está presente nesta faixa: a inocência pueril, o clima esperançoso, o American Way of Life do apogeu da maior nação da América!… E isso é uma grande… BS inutilidade. Sério: Harry Connick Jr. que me perdoe, mas ele não emprestou charme nenhum para “It’s Beginning to Look a Lot Like Christmas” (maior link para a iTunes EVER!). Muito pelo contrário: seu jeito ressaqueado de ler cantar fez foi com que a faixa perdesse qualquer esperança de entusiasmo que a pobre Meredith pudesse ter imbuído nela. E eu curto música antiga! Não, não, não: vamos adiante! Eu quero uma noite feliz, no Natal. IMHO: 0/5 Harry, você não é o Sinatra.

P.S.: Se juntassem o carisma do Tony Bennett com o vigor do Harry Connick Jr., aí sim, teríamos um Natal perfeito!

Again… o pessoal da iTS já anda bebendo o vinho da ceia. Melhor pra nóis!

Nosso Discovery Download põe em foco um gênero diferente a cada semana, oferecendo uma faixa gratuita que julgamos merecer sua atenção. Esta semana apresentamos uma batida ótima para clubes noturnos, algo que vai colocar todos os amantes da pista de dança para sacudir os quadris. “Tic Toc” mostra o jamaicano “Busy Signal” exercitando seu ágil controle silábico enquanto ostenta um ragga flow animado.

Tic-tic-tic-tic-toc. Toc-toc-toc-toc-tic. Estes são os motivos para você não querer nem chegar perto de “Tic Toc” (link para a iTunes). Não ouça quando estiver com enxaqueca! Sério: é irritante. Contudo, haverá motivos para alguém gostar desta faixa? Sim, ele existe, apenas um. O balanço hipnótico conduzido pelo Busy Signal é a maior razão para fazer com que esta música eletrônica seja classificada como reggae pela iTS, além de ele ser também o maior atrativo da canção. Acho que nunca vi vocais sustentarem tanto uma faixa: o cara realmente tem talento, com sua voz rouca e rítmica, mas é horrível ao escolher o acompanhamento. Para quem não curtir o tic-tic-tic-toc, fica o perfil do Reanno Gordon no MySpace, com ótimas faixas tic-tocless — você não achava que Busy Signal fosse o nome verdadeiro dele, né? IMHO: 1/5 Nota máxima eu daria, se houvesse nada além dos vocais principais.

Toda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda que está na crista do sucesso e a trazemos a você, gratuitamente, como nossa Canción de la Semana. Curumin é um MC, escultor do som e fazedor de batidas brasileiro cujo mais novo álbum, Japan Pop Show, é uma cornucópia de estilos tirados da história do Brasil, mas mantendo uma forte influência do hip-hop e do R&B funk. “Caixa Preta” é o som de um baile com batidão eletrônico na favela, com uma inclinação clara para a “Push It”, de Salt-N-Pepa.

Deu Brasil na iTunes! 😀 Por um instante eu fiquei temeroso ao ver que o primeiro representante brasileiro que vejo em destaque na iTS é o MC Curumin. Logo pensei “Será que vem tranqueira por aí? Hip-hop não é o forte das seleções gratuitas…”, só que eu não podia estar mais enganado. Não só a batida de “Caixa Preta” (link para a iTunes) é empolgante e recomendadíssima para uma sessão de exercícios, como a letra não é terrivelmente xula — aliás, as letras sérias são um ponto fortíssimo do trabalho do Curumin. Sério, eu não gosto de “músicas” que tentam ser engraçadas com insinuações sexuais. Mas não é o caso. Acho que esta faixa vai entrar para a história como o primeiro hip-hop que eu não escrachei. 😛 A maior ressalva que faço é para um efeitinho chato e estridente que fica rolando o tempo todo: dói nos ouvidos. Os vocais, como é de se esperar, não são de um virtuoso do canto, mas pelo menos eles cumprem seu papel de mandar bem na letra e mesclarem-se camaleonicamente com a batida. Mais sobre o Luciano Nakata Albuquerque, em seu perfil no MySpace ou numa loja de CDs pertinho de você. IMHO: 4/5 Valeu demais, o Curumin bateu um bolão.

Suede (ou The London Suede, nos EUA) foi uma banda de rock, existindo dos anos 90 até início dos anos 2000, que ajudou a iniciar o movimento musical Britpop. Em suas várias encarnações, foram capazes de consistentemente lançar álbuns de sucesso nas paradas e ainda assim ter boas críticas. Apesar de nunca terem alcançado grande sucesso na América do Norte, Suede foi considerada a banda de maior sucesso dos anos 90, tendo ganhado o Mercury Prize em 1993.

[Adaptado do artigo sobre a banda, na Wikipédia.]

Chamem a polícia galática: eles roubaram a máquina do tempo e fugiram da década de oitenta! 😛 Nem sei o que dizer do som de “Beautiful Ones” (link anacrônico para a iTunes), música lançada em 1996 — uma diferença de 10 anos para trás… ou para a frente, não sei. Ouvir esta música não é algo bom, digo logo, a não ser que você seja tão apaixonado pelos anos 80 que ainda tenha ternos com ombreiras no armário. Contudo, conseguiram uma verdadeira obra de arte com o vídeo: ele chega a ser engraçado, de tão criativo. Sério! Sem falar que, vindo do fim da década de 1990, já dá pra esperar efeitos especiais sustentados quase que unicamente pelo gênio artístico do diretor, Pedro Romhanyi. Pedaços da letra (até o famigerado “La-la-la!”) dão as caras nos momentos e formas mais nonsense que eu já vi. Não é uma música obrigatória, mas o vídeo vale demais a pena conferir. Como esta banda não existe mais — aww! –, deixo o artigo da Wikipédia sobre este single. Posto que a nota é para o vídeo, não apenas para a música… IMHO: 3/5 Um ponto a mais, só pela cara blazé-eterna-congelada do tecladista! LOLZ!

No mais, espero que tenha gostado e que os ares do Natal cheguem até você! Se não chegarem, vá à capital do Rio Grande do Norte. 😉 Ah! Fique ligado: se você ainda não pegou o vídeo clipe do The Fray, com cenas de LOST, ou o do Chris Cornell, com cenas de Life On Mars, eles ainda estão disponíveis… mas não por muito tempo!

Se você souber de mais gratuidades musicais, grite nos comentários. 😉 Semana que vem tem mais: até lá!

Caso você ainda não seja cadastrado na iTS americana, recomendo a leitura deste post.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Veja fotos da nova MyStore do Shopping Center Iguatemi Campinas

Próximo Artigo

TiVo Mobile chega ao iPhone/iPod touch

Posts Relacionados