O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Vietnamita desbloqueia iPhones 3G via hardware

Em uma viagem à sua terra natal, Dong Ngo, editor da CNET, encontrou uma loja de telefones que se tornou bastante popular no Vietnã por desbloquear iPhones 3G. O mais impressionante é que o processo não é feito nem via substituição do SIM (que pode causar problemas de compatibilidade com o iTunes) e nem muito menos via hack de software, ainda inexistente.

Publicidade

O que o vietnamita Tuan Anh Do (de 29 anos) descobriu foi uma forma de fazer o unlock do aparelho pelo seu próprio hardware e, posteriormente, reescrevendo um arquivo Hex. O hacker cobra 1,2 milhão de dongs (cerca de R$160) por um trabalho de uma hora de duração.

De tanto realizar tais modificações, abrir o smartphone da Apple é uma tarefa corriqueira para Tuan, que faz a coisa parecer muito mais simples do que é. Depois de chegar à placa-mãe do iPhone, ele extrai o chip da baseband (componente que controla a conexão entre o telefone a rede das operadoras) — este sim, um passo complicado, visto que ele é colado.

Uma pisada em falso e o iPhone pode ser “tijolado” para sempre — o qual é prontamente substituído pela loja (localizada na cidade de Hanói), ainda que, segundo ele, isso nunca tenha acontecido (só duas unidades foram perdidas enquanto ele desenvolvia e descobria como realizar a façanha).

Publicidade

Uma vez que o chip é removido, suas informações são transferidas para um arquivo através de um leitor especial. Com um editor Hex, ele remove os dados de bloqueio do mesmo e, após isso, reprograma o chip com o novo arquivo alterado. Ou seja: ele deixa de estar configurado para trabalhar somente com uma operadora de telefonia celular.

Detalhe: a instalação do firmware 2.2, por exemplo, leva o iPhone de volta ao estado original. Aos que já fizeram o desbloqueio na loja de Tuan, um desconto é dado para a realização do processo pela segunda vez.

Para conferir mais detalhes e fotos, veja o artigo original no Crave.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Usuários criticam mudanças na interface de vídeos do YouTube

Próximo Artigo

Joost chega à App Store, mas com alguns problemas

Posts Relacionados