O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple inclui acusação formal de infração de direitos autorais contra a Psystar

Mais um capítulo da novela “Apple vs. Psystar” foi gravado hoje: a empresa de Cupertino lançou mais uma arma contra a fabricante de clones de Macs, acusando-a de violar leis de proteção de direitos autorais determinadas pelo Digital Millennium Copyright Act (DMCA).

Publicidade

A lei, além de cobrir infrações de copyright em si, torna uma ofensa a produção de tecnologias criadas para passar por cima de proteções de direitos autorais digitais, tais como softwares que tentam remover o CSS de DVDs vendidos legalmente.

Segundo a Computerworld, a Apple entrou com a acusação formal após descobrir que a Psystar estaria evitando/enganando proteções embutidas no Mac OS X. Códigos criados pela fabricante de clones dariam acesso a trabalhos e criações particulares da Apple. A novidade ameaça inclusive os trabalhos da comunidade OSx86 como um todo.

A Maçã revela, ainda, que existem pessoas desconhecidas de fora da Psystar que contribuíram no desenvolvimento desse código. Como os detalhes ainda não foram descobertos, ela os nomeou como 10 “Zé Ninguém”, ainda que cada um deles possa ser um único indivíduo, um grupo de pessoas ou uma corporação inteira.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Primeira Apple Retail Store da Alemanha será aberta neste sábado

Próximo Artigo

Apple destaca 1º de dezembro como Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Posts Relacionados