O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Trabalhando na Apple, uma visão interna

Chuq von Rospach trabalhou na Apple por 17 longos anos e compartilhou, recentemente, sua experiência com o jornal britânico The Guardian. Segundo ele, muitas das suas memórias em Cupertino incluem diversos momentos positivos e outros nem tanto, mas relembrados por ele de forma engraçada, como a atmosfera que se instaurou na sede da empresa logo após o lançamento do MobileMe.

Publicidade

Veja aqui uma dessas experiências:

Quando a Apple lançou [o MobileMe], ele simplesmente não estava pronto… Para as pessoas que indagavam como estava a atmosfera dentro do 1 Infinite Loop, eu dizia: “apenas imagine Steve Jobs vagando pelos corredores com um lança-chamas na mão, perguntando às pessoas aleatoriamente Você trabalha no MobileMe?

4-jobs-flame

A respeito do que é trabalhar com Steve Jobs, ele dispara:

Publicidade

Eu nunca tive o lança-chamas do Steve apontado para mim, embora ele tenha chegado perto alguma vezes. No final das contas, eu estive perto de perder o emprego três vezes — e, em todas elas, eu provavelmente merecia. Eu tenho amigos que foram demitidos. Nem sempre foi prazeroso — mas eu dou um crédito ao Steve por ele ter para si os mesmos padrões de exigência que imprime às pessoas perto dele. Ele é um perfeccionista, e é o que faz dele um sucesso e fez a Apple dar certo. Porém, esse tipo de perfeccionismo não é fácil e não é feito com críticas gentis.

E complementa com uma explicação racional para a saída da Macworld Expo:

O fato é que a Macworld causa todos os tipos de problemas para os funcionários da Apple e custa muito caro para a empresa estar pronta para o evento. O que normalmente significa que várias pessoas têm que trabalhar durante o Natal para atender aos prazos, para só depois terem seu tempo compensado. É um momento terrível para o ciclo de vendas da Apple: logo após a época de vendas do Natal. Quem realmente quer anunciar novos produtos depois do fim de ano?

E isso tende a forçar que produtos sejam lançados numa agenda que não afete a Apple, então às vezes produtos perdem os prazos e têm de esperar por outras oportunidades, como a WWDC, ou acabam lançados cedo demais. Antigamente, a Apple precisava da Macworld e de toda a publicidade extra para gerar interesse e animação, mas isso mudou há cerca de cinco anos, movendo introduções de produtos para outros eventos ou press releases.

Para finalizar, uma constatação importante: “A Apple é um lugar onde você trabalha muito, mas é recompensado e ajuda a criar produtos que são especiais.”

Chuq deixou Cupertino para viver novos desafios e mantém um blog.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Confira 10 produtos interessantes da Apple, idealizados sem a participação de Steve Jobs

Próximo Artigo

Você esteve no lançamento do primeiro Macintosh?

Posts Relacionados