O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Sua própria linha de produtos pode ser a chave do sucesso atual da Apple

Matt Burns, autor do CrunchGear, publicou nesta semana um artigo com o qual me identifiquei bastante. Segundo ele, a chave do sucesso atual da Apple é a sua própria *enxuta* linha de produtos. Você pode não ter parado para pensar nisso com calma, mas no lado do hardware a Apple possui hoje, basicamente, um smartphone, quatro iPods, três notebooks e três desktops. That’s it.

Publicidade

Toda a linha de produtos Mac da Apple

Comparativamente, companhias como a Garmin oferecem aos consumidores 82 (!) unidades de GPS para escolha. Meu Deus do céu, eu já fico louco quando tenho uns três modelos de determinado produto para comparar, vejo especificação por especificação para me certificar do que é melhor para mim… mas 82?! É pra deixar qualquer um louco. Todos sabemos que, se a Apple resolvesse produzir um GPS, ela ofereceria um, se muito dois modelos — e pronto.

Quer mais exemplos? A Canon vende hoje 23 câmeras point-n-shoot dentro de quatro linhas de produtos; a Nikon, 17 em três; a Monster Cable oferece cabos HDMI em 10 diferentes linhas de produtos; já a Motorola mostra atualmente 27 telefones celulares disponíveis no seu site. Com um único aparelho, a Apple vendeu 88% mais que esta, em 2008. Além de deixar qualquer comprador em potencial maluco, isso tudo ainda contribui para altos investimentos em produção de toda essa variedade de modelos.

Como consumidor da Apple de longa data, pensar desta forma me mostra o quanto tal posicionamento e organização são benéficos para a Apple. Se você visitar o site de uma Sony da vida, com certeza se perderá em menos de 3 minutos. Até o mapa do site da Apple é bem simples, de tão enxutas e bem separadas que as coisas são. O que você pensa sobre isso? 😉

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Entregas do novo MacBook Pro de 17 polegadas poderão atrasar

Próximo Artigo

Evernote dá boas-vindas a usuários órfãos do Google Notebook

Posts Relacionados