O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple trabalha na implantação de transformações tridimensionais no WebKit

WebkitCom o lançamento da primeira versão beta pública do Safari 4, a Apple conseguiu implantar em um navegador estável vários recursos avançados de CSS para a realização de reflexos, gradientes, transformações e animações. Se você não teve a oportunidade de conferi-los em funcionamento, pode ver um exemplo de página feito pela própria Apple com essas funcionalidades, porém saiba que isso é apenas uma parte do que ela desenvolveu no WebKit nos últimos meses.

Publicidade

Como a adição do suporte a transformações em CSS, recursos em 3D também estavam inclusos nessa especificação, o que significa que o Safari 4 Public Beta é capaz de processá-las. O problema é que esse recurso não vem habilitado por padrão no navegador; aliás, nem os nightly builds do WebKit suportam essas transformações. No entanto, o Mobile Safari usado no iPhone OS conta com esse recurso ativo e é possível ver alguns exemplos dele em funcionamento nos modelos de Web apps disponíveis para download no Safari Dev Center.

Essas transformações em 3D só podem ser aplicadas via CSS em elementos 2D. Porém, a combinação de diferentes rotações, translações e mudanças de perspectiva — além de outros tipos de transformações — resulta em efeitos muito legais para qualquer coisa que pode ser inserida em página web. O Ars Technica fez um vídeo mostrando dois exemplos de Web apps que estão disponíveis para download no Safari Dev Center. Basta baixá-los e abri-los por meio do iPhone Simulator para testar.

Publicidade
[vimeo]http://vimeo.com/3576303[/vimeo]

É bom lembrar que essas transformações e efeitos não são exatamente uma exclusividade do WebKit. É possível usar JavaScript para aplicar alguns comportamentos semelhantes em elementos 2D — inclusive, a Mozilla está trabalhando nisso para uma futura versão do Firefox –, porém a implantação da Apple traz efeitos muito mais agradáveis aos olhos e com maior desempenho, já que eles são acelerados via hardware pelo próprio navegador, enquanto as mesmas tarefas seriam desempenhadas pelo engine de JavaScript a passo de tartaruga.

O exemplo a seguir, feito por um desenvolvedor, mostra que a novidade tem muito a evoluir, usando imagens PNG para gerar uma van em um “palco” gerado manualmente, mas que pode ser adicionado ao Mobile Safari pela Apple no futuro:

[vimeo]http://vimeo.com/3576342[/vimeo]

Não existe nenhuma razão em especial que justifique o fato de essas transformações em 3D não estarem no Safari para desktop. Aparentemente, eles ainda não as habilitaram para testes, mas isso não é nada que não possa acontecer num futuro próximo — ou até na versão final do Safari 4.

Além disso, a implantação bem-sucedida dessas funcionalidades no Mobile Safari pode justificar muito bem a falta de Flash no iPhone OS. Eu sei que isso pode parecer uma estupidez para alguns, mas é fato que a Apple está preparando o Safari e o WebKit para serem padrões no desenvolvimento de Web apps. Veremos se isso vai se concretizar no futuro…

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Nokia entra na onda global de demissões: 1.700 serão dispensados nos próximos meses

Próximo Artigo

Mais polêmica: respostas à presença de chip nos controles de fones do novo shuffle

Posts Relacionados