Como fazer uma keynote igual às de Steve Jobs

Em julho de 2007, a Lu escreveu um artigo aqui no MacMagazine sobre como realizar uma apresentação “insanely great”, à la Steve Jobs. O modo do CEO da Apple de se apresentar não mudou muito de lá pra cá — exceto que ele não tem se apresentado tanto, recentemente 😉 —, mas o leitor Marcelo Santos me enviou hoje uma dica de vídeo que peguei como gancho pra escrever este outro artigo sobre o tema, com aspectos um pouco diferentes.

Publicidade

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=2-ntLGOyHw4[/youtube]

Assistir ao vídeo, se você entende inglês, já é suficiente. Mas vamos resumir os pontos abordados pelo narrador:

Chamada da apresentação

No evento em que anunciou o MacBook Air, uma das primeiras frases ditas por Steve Jobs quando subiu ao palco foi: “Today, there’s something in the air.” Ninguém sabia ainda sobre o produto, mas a headline fora um indicativo do que seria falado e jogou ainda mais suspense na plateia.

Tema da keynote

Diretamente relacionado ao ponto anterior, é preciso deixar claro, no início da sua palestra, qual tema será tratado na ocasião. Além de dar um direcionamento para os ouvintes/espectadores, proporciona-lhes um motivo para que continuem prestando atenção em você.

Divisão por tópicos

Não importa se você terá dois ou 10 assuntos pra tratar numa apresentação. Faça um outline dela e deixe isso claro para todos, usando transições e paradas para pular de um tópico para outro. Tudo isso facilita o acompanhamento do seu discurso.

Entusiasmo/empolgação

Steve Jobs é apaixonado por sua empresa e seus produtos, por isso tudo o que ele fala e diz no palco é natural. Você deve fazer o mesmo, mostrando-se contente e orgulhoso com o que está apresentando. Não é à toa que Jobs usa tanto adjetivos como “extraordinário”, “fantástico”, “incrível”, etc.

Dados contextuais e compreensíveis

Para um geek como eu ou você, saber que o novo iPod shuffle possui 4GB de capacidade interna é suficiente para a nossa compreensão. Mas nem todo mundo sabe exatamente o que isso significa, por isso a Apple _explica_ os seus números: “O iPod shuffle 3G é capaz de armazenar até 1.000 músicas.”

Slides visuais

Os espectadores sempre irão direcionar a atenção para o que você está dizendo/fazendo ou para os seus slides. Não adianta escrever textos e mais textos na sua apresentação, caso contrário quem estiver assistindo não conseguirá acompanhar as duas coisas ao mesmo tempo. Além disso, acaba que você mais lê o que todos já leram do que traz algo de novo para a plateia.

Keynote Hollywoodiana

Você não precisa ser um ator para tornar sua apresentação um show e fazer os seus ouvintes dizerem: “Uau!” Steve Jobs sabe como impressionar as pessoas, e não foi à toa que optou por mostrar o MacBook Air pela primeira vez ao mundo tirando-o de dentro de um envelope pardo. Em outra ocasião, um iPod nano, de tão pequeno, estava guardado naquele bolso menor de sua calça jeans.

Ensaios

Não adianta preparar uma linda apresentação no Keynote e achar que está pronto para, no dia seguinte, chegar na frente da plateia e fazer uma apresentação como a de Steve Jobs. Tal como ele, você deve ensaiar, ensaiar e ensaiar… muito! Prepare-se ao máximo, até que saiba a exata ordem das coisas e consiga fazer algo o mais sincronizado possível.

OMT: bônus!

O clássico “One more thing…” de Steve Jobs não é uma simples brincadeira: para o público, a apresentação acaba e é suficiente antes disso. Portanto, o OMT funciona como um bônus, um extra. Faz todos saírem de lá com a sensação de que obtiveram algo a mais do que o programado.

. . .

E aí, gostou? 😉 Tem mais alguma dica pra compartilhar conosco? Comente! 🙂

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…