Microsoft poderá lançar Office para o iPhone; Quickoffice é finalmente anunciado

Steve Ballmer fala, fala, fala e fala mal sobre o iPhone, mas parece que aos poucos a Microsoft como um todo dá o braço a torcer pra plataforma móvel da Apple: durante uma keynote realizada ontem na Web 2.0 Expo, em San Francisco, a empresa teria aberto a possibilidade de lançar o Office na App Store.

Publicidade

Microsoft Office no iPhone

Tal como a SAP e a Sybase fizeram recentemente, a gigante de Redmond começa a mudar sua percepção sobre a importância do iPhone/iPod touch no segmento corporativo. O iPhone OS já permite nativamente a visualização de arquivos do Word e do Excel, mas o usuário não pode editá-los, a menos que use alternativas de terceiros.

Curiosamente, o executivo que representou a Microsoft no evento — Stephen Elop, presidente da sua divisão de negócios — perguntou aos presentes quantos tinham um iPhone — mas nada de Windows Mobile. 😉

Publicidade

. . .

Falando em projetos de terceiros, enquanto o Documents To Go não chega, a Quickoffice anunciou ontem na CTIA 2009, em Las Vegas, o lançamento de sua suíte homônima para o iPhone, que promete se tornar a primeira a trazer edição nativa de DOCs e XLSs à plataforma móvel da Apple.

Publicidade

O Quickoffice será o primeiro aplicativo para iPhone a trazer edição robusta de documentos e planilhas, junto com acesso de arquivos e gerenciamento de conteúdos, incluindo funcionalidades básicas e fundamentais, como formatação de fontes, seleção de conteúdos, marcadores e, é claro, cut, copy & paste.

Quickoffice para iPhone

Todos os arquivos trabalhados no Quickoffice poderão ser vistos em modo horizontal, com a habilidade de explorarem o teclado mais amplo do sistema. Seu editor de planilhas inclui funções matemáticas e estatísticas, englobando fórmulas avançadas do Excel, cálculos diversos, inserção e redimensionamento de linhas e colunas.

Publicidade

Como se não bastasse, o Quickoffice ainda inclui capacidades de compartilhamento de arquivos, permitindo que os consumidores transfiram arquivos do desktop via Wi-Fi e até mesmo os acessem remotamente, pelo iDisk do MobileMe. O aplicativo suporta, ainda, visualização de documentos do iWork, PDFs e outros formatos populares, trazendo funcionalidade de auto-gravação, evitando, assim, que trabalhos sejam perdidos.

O Quickoffice chegará à App Store no começo deste mês, custando inicialmente US$20. A empresa também lançará programas separados para quem só precisar de um ou outro editor, como o Quicksheet e o Quickword, ambos por US$13. O MobileFiles — sobre o qual falamos em novembro do ano passado — passará a se chamar Quickoffice Files e custará US$4.

. . .

Não deixe de conferir, também as duas opções de planilhas eletrônicas já existentes para o iPhone: Spreadsheet e Mariner Calc, sem falar no próprio Google Spreadsheets, é claro.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…