O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Comunidade Europeia acusa Intel de práticas ilegais e aplica multa de US$1,45 bilhão

Neelie Kroes com processador da Intel

Sente o baque: a Comunidade Europeia anunciou ontem uma multa de 1,06 bilhão de euros (cerca de US$1,45 bilhão, ou pouco mais de R$3 bilhões) sobre a Intel, acusando-a de práticas comerciais injustas contra seu maior (e único, praticamente) concorrente na fabricação de chips, a Advanced Micro Devices (AMD).

Publicidade

De acordo com Neelie Kroes, encarregada por decisões competitivas na EU (European Union), a Intel usou-se de práticas ilegais para excluir sua concorrente e reduzir as opções de escolha dos consumidores — estes, por sinal, o ponto central de toda a discussão. Enquanto isso, teria feito de tudo para encobrir suas ações anti-competitivas.

Neelie Kroes com processador da Intel
Neelie Kroes com processador da Intel

A multa chega a um patamar histórico e supera de longe os 497 milhões de euros aplicados sobre a Microsoft no passado por razões bastante semelhantes, porém nos campos de softwares e servidores.

O CEO da Intel, Paul Otellini, rapidamente liberou uma declaração afirmando que recorrerá da decisão. “Acreditamos que [a EU] esteja errada e que ela esteja ignorando a realidade de um mercado de microprocessadores altamente competitivo. Não houve absolutamente nenhum dano a consumidores.”

Publicidade

Enquanto isso, a ordem é que a Intel cesse quaisquer práticas ilegais imediatamente e pague a multa dentro de um prazo de três meses. As ações da empresa na NASDAQ (INTC) fecharam esta quarta-feira em queda de 0,53%, cotadas a US$15,13.

[Via: NYTimes.com.]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Logo do Gmail

Como prometido, Google lança importação de dados para o Gmail a partir de outros provedores de email

Próximo Artigo

Apple contrata chefe de segurança do projeto One Laptop Per Child (OLPC)

Posts Relacionados