Psystar abre processo de falência

A Psystar iniciou hoje no estado da Flórida (Estados Unidos) os procedimentos de proteção contra falência perante a justiça, o que deverá paralisar o seu atual processo com a Apple por uso ilegal do Mac OS X em seus PCs — que por sinal, ainda não se manifestou sobre o caso devido à passagem do Memorial Day. Segundo os documentos oficiais (PDF, 226KB), a fabricante de clones possui cerca de US$260 mil em dívidas.

Publicidade

Fachada da Psystar

Aparentemente, os principais investidores da Psystar a deixaram em função da crise, levando em consideração que a vitória da firma de Cupertino é quase certa e poderia aumentar ainda mais as suas perdas. Até o dia 5 de junho, todos eles deverão ser ouvidos como partes no processo de falência — incluindo aqueles que se mantiveram longe dos processos anteriores.

Todas as ações legais da companhia serão interrompidas enquanto a justiça prosseguir com os procedimentos para o anúncio de falência. Nesse tempo, o departamento jurídico da Apple será orientado a estender os prazos iniciais de julgamento por mais algum tempo, até que a situação final da Psystar seja decretada pela justiça. A hipótese mais óbvia é que ela será declarada vencedora no caso, já que a fabricante de clones não deverá ter como pagar por defesa legal depois disso.

Apesar da falência, o site da empresa ainda está de pé e anunciando Macs à venda. O 9 to 5 Mac também indica que, coincidindo com o anúncio de falência da Psystar, uma nova fabricante de clones está surgindo nos Estados Unidos. Resta saber se ela e as demais continuarão no mercado depois de 5 junho…

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…