O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Empregados da Wintek exigem posicionamento da Apple até o próximo dia 31

No final da semana passada, trabalhadores da Wintek se reuniram em protesto na frente dos escritórios da Apple em Taiwan, alegando exploração de trabalho e violações de segurança. A empresa, uma das principais fornecedoras de displays para a firma de Cupertino, sofreu um corte profundo da sua força-tarefa recentemente, que pode ter violado as leis do país.

Publicidade

Das 619 pessoas dispensadas (fora outros que tiveram salários reduzidos ou gente forçada a fazer hora extra sem compensação), apenas 20 foram recontratadas, afirmando estarem operando dentro da lei. A Wintek já ameaçou entrar com uma ação judicial caso “os interesses da companhia e dos seus intervenientes” forem colocados em risco. Segundo ela, grupos de trabalho estão violando acordos e estimulando trabalhadores a exigir benefícios ilegalmente.

Trabalhadores da Apple na China

O ataque à Apple, aparentemente, só visa a chamar atenção para o caso. A empresa por enquanto não se manifestou sobre o assunto, simplesmente reafirmando sua posição de constantemente auditar empresas parceiras de maneira que tenha certeza de trabalhar dentro de padrões corporativos éticos. Alguns trabalhadores já ameaçam, inclusive, direcionar os esforços para outras clientes da Wintek, como Nokia, Motorola e Samsung.

Publicidade

E veja que coincidência: no dia seguinte ao protesto inicial, a Wintek foi motivo de comentários na mídia por ter ganhado, supostamente, o direito de fabricar as touchscreens de uma tablet da Maçã.

[Via: MacNN.]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Galeria de fotos no Flickr traz mais de 40 screenshots do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Próximo Artigo
Ícone - QuickTime

Depois de meses de desenvolvimento, QuickTime X realmente não demonstra que terá versão Pro para Macs

Posts Relacionados