O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone de terceira geração ainda não contará com processador desenvolvido pela Apple

iPhone multi-coreCom a compra da PA Semi e a busca por um programador experiente em arquitetura de processadores, mais especificamente em chips ARM e unidades vetoriais NEON, a Apple já deixou claro que estaria trabalhando no desenvolvimento de um processador próprio para ser utilizado no iPhone, tornando o seu gadget ainda mais potente e com diferencial extra perante os produtos de concorrentes.

Publicidade

Porém, segundo a Forbes, análises feitas em Wall Street indicam que o processador que está sendo desenvolvido pela empresa de Cupertino provavelmente não ficou pronto em tempo para ser utilizado no iPhone de terceira geração, que deverá ser lançado no próximo dia 8 de junho, durante a WWDC ’09.

Ao contrário, analistas acreditam que a Apple adotará uma versão mais recente e mais rápida do chip utilizado atualmente em seu smartphone, que é fabricado pela Samsung. Com isto, o aparelho da Maçã terá maior poder de processamento para os aplicativos, tarefas rodando em plano de fundo (background processes) e alertas via notificações instantâneas (push). Esta ação também permitirá que o iPhone esteja equiparado com seus competidores, como é o caso do Palm Pre, que utiliza um processador (OMAP3430) da Texas Instruments.

Adotar agora uma atualização de um processador com o qual já está familiarizada garante que a Apple e seus engenheiros tenham mais tempo para desenvolver uma solução muito mais radical — que consumirá milhões de dólares e no mínimo dois anos de desenvolvimento.

O resultado, contudo, poderá ser grande. Atualmente o iPhone depende de um chip com apenas um núcleo. Migrar para um processador customizado baseado em um dos novos designs multi-core da ARM “poderá dar ao smartphone da Maçã mais multi-processamento do que a maioria dos netbooks (e até alguns notebooks)”, afirma Richard Doherty, diretor de pesquisas do grupo Envisioneering. Isso permitirá, ainda, que o iPhone realize tarefas como reconhecimento de voz com um núcleo, enquanto exibe imagens com outro, afirma ele.

Um processador como este poderá ser utilizado em vários produtos, não só no smartphone. “Talvez a Apple deseje lançar um dispositivo de internet móvel (smartbook) ou sua própria versão de netbook”, completa Strauss. Mas aí são só possibilidades abertas com base na tecnologia que ela terá à sua disposição.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Microsoft Zune HD chegando dia 5 de setembro; já o Kindle DX, 10 de junho

Próximo Artigo

"Objectified" já tem datas de exibição marcadas no Brasil

Posts Relacionados