O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Ex-chefe executivo de hardware da Apple assume o comando da Palm

Jon Rubinstein

Com o anúncio da saída de Ed Coligan, CEO da Palm, para a Elevation Partners — que possui uma grande parte da fabricante de smartphones —, Jon Rubinstein foi apontado pela diretoria executiva da empresa como substituto para o cargo. Coligan deixará a fabricante do Pre oficialmente no próximo dia 12, que será o primeiro dia do seu substituto.

Publicidade
Jon Rubinstein
Jon Rubinstein, falando do PowerPC G5 em 2003. Sua saída coincidiu com o fim da plataforma.

Jon Rubinstein iniciou carreira na HP, até formar sua própria empresa em 1986. Na década de 90, ele entrou para o time da NeXT, empresa de Steve Jobs, e, depois de sair de lá e fundar uma nova companhia que depois seria adquirida pela Motorola, foi chamado outra vez por Steve Jobs para liderar a equipe de engenharia da nova Apple, a partir de 1997. Ele foi a peça principal para a simplificação da linha de computadores da Maçã e logo em seguida liderou a fabricação de Macs com chips PowerPC G3.

Posteriormente, Rubinstein liderou a equipe de engenharia da Apple em conjunto com a da IBM, na fabricação das CPUs PowerPC G4, que para a época possuíam o melhor processo de fabricação do mercado (este vídeo no YouTube, de uma keynote de 2001 da Apple, mostra Rubinstein falando sobre o G4 contra o Pentium 4). Em meio a isso, contribuiu fora das suas atribuições iniciais na criação do primeiro iPod com um HD de 1,8 polegada, hoje atualizado pela Apple a cada 12 meses.

Publicidade

Nos anos seguintes, o trabalho da equipe de engenharia da Apple voltou-se novamente para computadores e culminou com o lançamento do Power Mac G5, em 2003, na época o computador pessoal mais rápido do planeta. O abandono por Rubinstein das funções como engenheiro de Macs coincidiu com o anúncio da transição para Intel, em 2005, que o deixou no cargo de executivo da divisão do iPod até a sua saída definitiva, que ocorreu no meio da segunda fase da transição para Intel, em abril de 2006.

Por fim, ele entrou para a Palm em 2007, como chairman. Nos últimos dois anos, trabalhou no desenvolvimento da plataforma móvel webOS, anunciada durante a CES deste ano em conjunto com o Palm Pre, que recentemente começou a ser vendido nos Estados Unidos. Agora, como CEO da fabricante de smartphones, Rubinstein tem uma jornada longa para conseguir promover seu novo aparelho e sua plataforma móvel pelo mundo, a fim de competir com Apple, Nokia e Research In Motion (RIM), entre outras do setor.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

iMac oferecido para mercado educacional norte-americano virá para o Brasil; novo MacBook chega na semana que vem [atualizado]

Próximo Artigo

Adobe libera atualizações importantes para seus aplicativos de leitura e edição de PDFs

Posts Relacionados