O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Seja bem-vindo, VLC 1.0 (finalmente!)

Ícone do VLC

VLCE saiu hoje, finalmente, a versão 1.0 do VLC (codinome Goldeneye), o famoso (e excelente) tocador multimídia open source para Mac OS X, Windows e Linux. Ele dá o seu ar da graça após pelo menos três anos de desenvolvimento — a versão mais antiga que consegui achar, 0.8.2, é de 2005.

Publicidade

O programa é a salvação de muitos usuários, por suportar vários tipos de arquivos de áudio e vídeo — por exemplo, FLAC, OGG e DivX, que o iTunes insiste em não reproduzir. A propósito, o suporte a esses arquivos, em sua maioria, é feito através de codecs independentes do sistema operacional. Assim, você não precisa vasculhar a internet pelo codec certo para ver aquele filminho alternativo que puxou escondido durante a madrugada! 🙂

As principais novidades desta versão incluem:

  • Gravação em tempo real;
  • Suporte a pausa instantânea quadro-a-quadro;
  • Controles de velocidade mais precisos;
  • Novos codecs de alta-resolução (AES3, Dolby Digital Plus, TrueHD, Blu-Ray Linear PCM, Real Video 3.0 e 4.0…);
  • Novos formatos (Raw Dirac, M2TS…) e muitas melhorias nos já suportados;
  • Novos codificadores Dirac e MP3 de ponto fixo;
  • Escalonamento de vídeo em tela-cheia;
  • Capacidade de tocar arquivos zipados;
  • Barras de ferramentas personalizáveis;
  • Interface de codificação no QuickTime mais fácil de usar;
  • Melhor integração ao ambiente Gtk (Linux);
  • E suporte a streaming via AirTunes.

Para usuários de Mac, mais uma boa notícia! O VLC possui três versões disponíveis para download, uma apenas para Intel, uma para PowerPC e uma binária universal. Para economizar espaço em disco, baixe a versão correspondente ao processador de seu Mac. Se não souber qual é, vá de binária universal sem medo.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Apple destaca primeiro aniversário da App Store com seção especial na sua loja de aplicativos

Próximo Artigo

Valemobi: trazendo as rádios de volta, um app de cada vez

Posts Relacionados