O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Desabilitei o FileVault no meu MacBook Pro. Motivo? Time Machine.

Há algumas semanas, escrevi e publiquei um baita artigo aqui no MacMagazine sobre o FileVault, contando tudo sobre a minha experiência recente com o recurso. Na ocasião, alguns usuários discutiram e me questionaram sobre a integração do sistema de segurança do Mac OS X com o Time Machine e, na época, por estar no meio de uma viagem, não pude responder.

Publicidade

Ícone do FileVault caindo sobre o do Time Machine

Nos últimos dias finalmente pus de novo as mãos no meu HD externo e ativei o TM pela primeira vez no MacBook Pro novo (com o FV ativado). Resumo da ópera: tive que desabilitá-lo.

Conforme leitores já haviam comentado, quando você tenta habilitar o TM em uma conta de usuário com o FV ativo, a seguinte mensagem é mostrada na tela:

Time Machine e FileVault

Ela diz:

Publicidade

Uma ou mais contas de usuários neste computador possui o FileVault ativado. O Time Machine faz o backup de pastas início protegidas pelo FileVault apenas quando você está deslogado. Você não pode navegar por itens na pasta início protegida no backup do Time Machine.

Já que você não pode navegar pelos itens no backup do Time Machine, você também não pode restaurar itens individuais. Você pode restaurar todos os arquivos e pastas usando o Sistema de Restauração (Restore System), disponível no Instalador do Mac OS X.

Aqui nós já chegamos ao primeiro porém, porque a mensagem acima não é totalmente verdadeira, conforme nota o Mac OS X Hints. De fato, o usuário deixa de poder usar a interface espacial do TM para “viajar” e restaurar arquivos e pastas, mas eles podem ser acessados individualmente, sim.

Para isso, basta navegar à sua pasta de backup no HD externo e encontrar o arquivo .sparsebundle referente à cópia de segurança do seu usuário criptografado. Com um duplo-clique, o sistema pedirá a sua senha de acesso e montará o disco virtual como uma imagem na Mesa (Desktop). Aí, você pode fazer o que quiser — copiar, mover, deletar arquivos/pastas, enfim. A opção ao menos existe.

Mas sinceramente, ter que dar logout no meu usuário para que o backup da pasta Home seja feito foi uma limitação inadmíssivel de minha parte. Eu simplesmente não estou acostumado com isso, fico dias/semanas sem sair do meu usuário, que dirá reiniciar o meu Mac. Normalmente só o faço quando sou obrigado, devido a um update de sistema ou coisa do tipo.

Publicidade

Não tive escolha:

Time Machine e FileVault

Ou melhor, até teria escolha, com o CrashPlan, porém ao menos por ora prefiro continuar usando a solução nativa do Mac OS X. Veremos se a Apple nos traz boas novidades com relação a isso no 10.6 Snow Leopard, como por exemplo podermos alterar a periodicidade de backups do TM, que hoje alterei usando a última versão do Cocktail.

No mínimo é uma ironia, dois recursos de segurança de um mesmo sistema operacional não serem totalmente compatíveis. Que coisa.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

iTunes 8.2.1 desabilita sincronização do Palm Pre [atualizado]

Próximo Artigo

Morgan Stanley corrobora visão do garoto Matthew Robson sobre o Twitter

Posts Relacionados