O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple e vendas de Macs, via IDC e Gartner

Logotipos da IDC e da Gartner

Publicidade

Primeiro escolha a sua firma de pesquisa preferida, depois analise as estimativas de vendas de Macs para o segundo semestre comparadas ao ano anterior. Elas podem apontar queda nas vendas ou uma certa estabilização. De qualquer modo, ambas parecem apontar que o problema é a ausência da Apple no mercado de netbooks.

IDC

A IDC informa que, embora a presença de mercado da Apple tenha se mantido firme em 7,6%, a sua colocação no quadro geral caiu para o quinto lugar — sendo ultrapassada pela Toshiba, que atingiu 7,7% das vendas. Ainda de acordo com o relatório, as vendas de Macs devem cair 12,4%, para algo em torno de 1,21 milhão de unidades. A empresa acredita que o mercado de computadores nos Estados Unidos diminuirá de tamanho em 3%.

Fonte: IDC
Fonte: IDC

O Electronista argumenta que o IDC não iria especular sobre cada companhia, mas é comum a crença de que os altos preços praticados pela Apple atrapalhem suas vendas, principalmente junto àqueles que estão sob efeito da recessão. Os preços dos MacBooks Pro podem até ter sofrido ajustes em junho, mas ainda é cedo para perceber o impacto dessa mudança.

Bob O’Donnel, analista do IDC, diz que as pessoas estão procurando portáteis com valores entre US$600 e US$700, e nenhum dos produtos da Apple está abaixo de US$1.000. Talvez estes sejam os primeiros sinais sérios de que o mercado de netbooks está crescendo.

Gartner

As estimativas do grupo Gartner são um pouco mais otimistas e apontam a venda de 1,42 milhão de unidades em contraparte ao 1,3 milhão do ano passado — um aumento de 2,5% em relação ao segundo semestre, num mercado que teve queda de 1,2%. De acordo com as pesquisas da empresa, a Apple ocupa o quarto lugar com segura presença de mercado em 8,7%.

Fonte: Gartner
Fonte: Gartner

Apesar de figurar sempre entre os cinco primeiros lugares em vendas no mercado norte-americano, a Apple ainda precisa melhorar a sua atuação no exterior, onde o número de vendas nunca — até onde se tem notícia — atingiu os primeiros lugares.

Se por um lado é inegável o declínio do mercado de desktop — que atingiu quedas de até dois dígitos —, por outro se percebe um “pequeno sinal de recuperação”, como aponta o Mikako Kitagawa, um analista da Gartner.

Publicidade

. . .

Em geral, IDC e Gartner acreditam que as vendas estão até melhores que o esperado, e confirmam em suas análises, o crescimento de uma demanda por equipamentos que permitam a computação móvel.

Publicidade

Analisando o cenário com base nessas informações, talvez seja este o momento ideal para a Apple entrar no mercado e atender à demanda por mobilidade. O lançamento de uma tablet na faixa entre US$500 e US$900 poderia pôr em risco as vendas do Mac mini, na visão de alguns analistas.

Particularmente, eu acredito que este lançamento traria uma opção diferenciada, possivelmente redesenhando esse mercado que engatinha, garantindo à Apple uma possível liderança similar à que aconteceu com a entrada da empresa no mercado musical ao lançar a iTunes Store, assim como as mudanças no mercado de smartphones com o lançamento do iPhone.

Para os esquecidos, Tim Cook declarou no semestre passado que a Apple só entraria no mercado de netbooks se eles encontrassem uma forma de entregar um produto inovador que realmente fosse contribuir na vida dos consumidores. Alguém duvida de que eles sejam capazes?

[Via: Macsimum News.]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Palm abre Mojo SDK para todos; ações despencam depois do bloqueio da Apple no iTunes 8.2.1

Próximo Artigo

iBank Mobile integra-se ao iBank para Mac OS X no gerenciamento de finanças em iPhones/iPods touch

Posts Relacionados