Jogos ainda dominam downloads da iPhone App Store

Sony e Nintendo que se segurem: os iPhones/iPods touch têm sido cada vez mais utilizados como plataforma de jogos. Prova disso é um recente relatório da Distimo, que, num comparativo entre os mercados de aplicativos para Android e iPhone OS, demonstrou o reflexo assustador da busca por jogos entre os usuários da plataforma da Apple.

Publicidade

Games dominam a App Store

Aos poucos, os gadgets da Maçã têm mostrado crescente força no mercado de games e, por isso, passam a ser listados como plataformas de lançamento simultâneo de títulos com versões para consoles parrudos como Sony PlayStation 3, Xbox 360 e Nintendo Wii.

A pesquisa confirma que 10 em 15 aplicativos pagos na App Store são jogos, com utilitários ocupando três lugares entre os mais vendidos. Seguem abaixo algumas descobertas encontradas no relatório:

Publicidade
  • Os preços na App Store e no Android Market são muito similares, com exceção para a categoria Referência, que possui um preço médio muito superior na loja destinada aos smartphones com o sistema operacional móvel do Google.
  • Os jogos mais populares no Android Market custam entre US$1 e US$6 — a maior parte fica na faixa de US$3 —, enquanto na App Store eles variam de US$1 a US$10.
  • Jogos são os títulos mais populares na App Store; a presença deles é um pouco maior no Top 15 entres os apps pagos que no ranking similar entre os gratuitos.
  • Jogos clássicos são mais populares no Android Market que na App Store: de 15, 3 são emuladores. A Apple não permite a entrada desses na iPhone App Store.
  • Ferramentas de produtividade são as aplicações mais populares no Android Market, com sete posições na lista das mais vendidas. Na App Store, nenhuma ferramenta desta categoria é listada no Top 15.

Essa realidade pode ser o resultado da implementação do iPhone OS 3.0, que abriu diversas possibilidades, além de entregar novos recursos a quem desenvolve para a plataforma. Agora é esperar que isso se traduza cada vez mais em novos títulos também para o Mac OS X, que vive carente de opções.

[Via: Macworld UK.]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…