O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Engenheiro da Adobe analisa mudança da gamma padrão de monitores no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

ColorSync UtilityComentamos a mudança da gamma padrão dos monitores no Mac OS X 10.6 Snow Leopard ainda no seu estágio beta, e até explicamos como você, usuário do Leopard, poderia proceder para calibrar o seu monitor dessa forma. A mudança, que oferece cores escuras mais definidas, foi realizada pela Apple com o objetivo oficial de atender melhor às necessidades do mercado profissional, mas um engenheiro da Adobe decidiu ir atrás de respostas bem mais detalhadas do que essa.

Publicidade

John Nack não é dedicado à área de gerenciamento de cores em software, mas decidiu trazer um dos seus colegas, Lars Borg, para falar sobre isso em seu lugar. Com uma experiência de mais de 20 anos na área, Borg disse que a gamma 1,8 foi incluída no sistema da Apple desde o primeiro Macintosh, em 1984, visando atender às necessidades do mercado de publicação impressa. Ao analisar as cores geradas no padrão do Leopard, realmente elas garantem maior fidelidade para reprodução em papel.

Conforme essa área foi avançando, Borg conta que a indústria de televisores decidiu aprimorar as especificações dos displays para gerar cores mais vivas do que o necessário para reprodução impressa. Foi assim que eles começaram a vir com suporte à gamma 2. Mais tarde, no mercado de PCs com Windows, vieram os primeiros monitores com gamma 2,2, que se popularizaram com o sucesso da computação pessoal e passaram a mandar em produção audiovisual.

Publicidade

Assim, mudar para a gamma 2,2 no Snow Leopard foi uma decisão tomada para que as produções feitas em Macs atendam melhor à qualidade de visualização que manda na maioria dos PCs há anos, com o advento do Windows. Contudo, foi uma decisão tomada tardiamente pela Apple: há quatro anos, certos estúdios de cinema já trabalham internamente com gamma 2,6, que garante maior percepção de cores em modernos projetores cinematográficos de 12 bits, segundo Borg.

Nesse caso, não há com o que se preocupar, julgando que isso sequer apareceu ainda no mundo Windows. Mas, conforme os displays com tal qualidade forem se tornando mais populares (um dia eles chegarão à sua sala, e talvez nem demore muito), a indústria terá de se adaptar a novos padrões de gamma, e será conveniente que a Apple reaja rápido a essas mudanças. Por ora, quem trabalhava com o padrão de gamma antigo poderá levar um tempo até se adaptar ao novo, especialmente se trabalhar com material para a web.

Quem estiver procurando por mais detalhes sobre as alterações de gamma do Snow Leopard, poderá encontrar mais respostas interessantes em um artigo de suporte da Apple. Ele conta até com explicações para aplicar, em imagens e filmes, perfis de cor que se adaptem melhor ao seu trabalho.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Natura faz grandes avanços e quer seu portal compatível com os principais browsers do mercado

Próximo Artigo

Declarada aberta a temporada de caça aos iPhones 3GS no Brasil

Posts Relacionados