Firefox 3.7 poderá abandonar suporte ao Mac OS X 10.4 Tiger

Minefield, the Firefox AlphaConforme já sabemos há algum tempo, a Mozilla resolveu modificar significativamente o seu cronograma de versões do Firefox para lançar duas delas em um espaço de tempo relativamente curto, de apenas alguns meses. A versão 3.6, prevista para novembro (e com sua única beta em curso para liberação neste mês), será focada em tornar a atual ainda melhor e estável para o futuro, graças a uma otimização em diversas áreas possíveis.

Publicidade

O mistério no meio dessa história está na versão 3.7 (a última que virá antes do Firefox 4), que conta com poucas novidades para usuários, dando a entender que será um lançamento semelhante ao da 3.6, porém ainda mais repleto de mudanças internas. Uma delas, que está sendo estudada por um dos desenvolvedores da equipe do navegador, não deverá agradar muito os usuários do Mac OS X 10.4 Tiger: trata-se da remoção de código e recursos antigos, para colocar o 10.5 Leopard como o mínimo suportado pela Mozilla.

Isso não está sendo feito de imediato e não afetará updates do Firefox 3.5 ou mesmo do futuro 3.6: as mudanças apenas estão ocorrendo nos primeiros builds do Gecko 1.9.3, plataforma usada pelo navegador para processamento de HTML, que será a base do Firefox 3.7. Desde a última terça-feira, ele está sendo direcionado para o Leopard como requisito mínimo e deverá continuar assim até que as decisões finais sobre o assunto sejam tomadas.

Publicidade

Para a Mozilla, a iniciativa será refletida em maior desempenho e recursos para os usuários, além de eficiência de desenvolvimento para quem contribui com a empresa. Será possível atualizar o compilador usado para gerar o binário do Firefox para o GCC 4.2, que é a versão padronizada pela Apple no Snow Leopard. Além disso, o uso do SDK do Mac OS X 10.5 permite adicionar recursos especiais ao Gecko, como suporte ao Core Text (para manipular texto de forma semelhante ao Safari), melhor saída para impressão e entrada de caracteres aprimorada.

Para corrigir bugs e entregar updates, o trabalho também será mais fácil e rápido, graças a uma redução significativa na complexidade do código. Testes realizados com as mudanças no compilador e no SDK mostram um aumento de desempenho em 30% do Gecko 1.9.3 em relação ao 1.9.2, que está sendo usado no Firefox 3.6.

Assim, a mudança possui potencial. Relacionado com isso, já são cogitadas mudanças agressivas na versão do Firefox para Mac OS X há muito tempo, como prepará-lo para suportar 64 bits e até abandonar suporte a Macs PowerPC. Entretanto, ainda é cedo demais para tecer comentários sobre isso.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…