Produtora de Eminem que processa a Apple não solicitou a remoção de músicas da iTunes Store

Sim, Eminem continua firme e forte na iTunes Store! ;-)

Conforme noticiamos ontem, Eight Mile Style e Apple estão se enfrentando na justiça de Detroit por causa de uma possível violação de contrato da gravadora Aftermath Records, que não estaria autorizada a distribuir os trabalhos de Eminem no mundo online. A empresa deseja obter de volta todos os lucros arrecadados pela Apple e pela Aftermath.

Publicidade

No primeiro dia de julgamento, uma revelação: nesse tempo todo, a Eight Mile nunca solicitou à Apple que retirasse as músicas da iTunes Store. Ora, não era por menos: ela fez e continua fazendo muito dinheiro com a coisa. De cada faixa vendida por lá, a Apple repassa US$0,70 à Aftermath, e a Eight Mile leva US$0,091 dessa fatia como produtora.

A Eight Mile acusa a Apple de ter lucrado pelo menos US$2,5 milhões com as músicas de Eminem vendidas pela iTunes Store, e de a Aftermath ter obtido outros US$4 milhões. Quase meio milhão de dólares teria sido resultado apenas do sucesso Lose Yourself, o maior da carreira do rapper.

Sim, Eminem continua firme e forte na iTunes Store! ;-)
Sim, Eminem continua firme e forte na iTunes Store! 😉

Glenn Pomerantz, advogada da Apple, afirma que o caso todo é uma questão de “bom senso”. Ela afirma que o contrato de distribuição da Aftermath em nenhum momento cita discos compactos (CDs) e nem a proíbe de vender músicas em formato de download. Além disso, nega que a Apple faça contratos diretos com produtoras.

“Gravadoras como a Aftermath possuem o direito de usar gravações e composições, caso contrário não conseguiriam vender álbuns”, disse ela. “Eles receberam muito dinheiro. Nós não os invejamos por isso, mas eles não têm o direito àquele dinheiro e aos lucros da Apple.”

Publicidade

O julgamento todo deverá levar uma semana.

[via The Detroit News Online]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…