O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Steve Ballmer volta a falar sobre o setor móvel da Apple em entrevista para o TechCrunch

Entrevistado por Michael Arrington, do TechCrunch, Steve Ballmer, CEO da Microsoft, falou ontem sobre diversos assuntos ligados aos negócios de sua empresa, que trouxe várias novidades ao mercado recentemente. Ao falar sobre dispositivos móveis, o executivo fez um breve comentário sobre o total vendido anualmente de celulares (algo em torno de 1,3 bilhão de unidades — bom número), que realmente torna impossível para empresas de hardware como a Apple dominarem o setor, direcionando o seu software para poucos produtos.

Publicidade
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=1OpRQMRa270[/youtube]

Por ser um mercado complexo e com aparelhos de todos os tipos (um “zoológico”, como bem diria Steve Jobs), Ballmer acredita que quem o dominará em termos de software será uma empresa que, diferentemente da Apple ou da Research In Motion (RIM), não focar sua plataforma em seus próprios aparelhos. Sabendo que o iPod é fruto desse conceito e está na vanguarda no setor de media players, ele arrumou uma desculpa para sustentar a sua ideia, dizendo que esse mercado em especial é um nicho.

“Eu considero qualquer coisa que vende menos de 50 milhões de unidades/ano como nicho”, diz Ballmer, cutucando a Apple no fato de vender atualmente 30 milhões de iPods por ano. Entretanto, é errado considerar essa parte dos negócios dela como nicho, julgando que hoje ela é um dos pilares da venda de música digital, do qual mesmo a Microsoft tira proveito com seu próprio produto, o Zune (aliás, se o iPod é nicho, o Zune é o quê?! :-P).

Publicidade

Logo, ela também compete em “nichos”, mas, por não ser bem-sucedida como no mercado de PCs, acha que pode esnobar em mercados onde a sua representatividade é uma fração pequena dos seus negócios. O que a Apple vem tentando fazer é conquistar os usuários, oferecendo um sistema integrado que envolve hardware e software, e nos dois anos de venda do iPhone ela vem mandando muito bem, especialmente com a ajuda de desenvolvedores de aplicativos e produtores de acessórios. Apesar de não estar na liderança, aos poucos ela vem crescendo — e, assim, tomando mercado do Windows Mobile.

Pelo menos a declaração de Ballmer serviu para negar os rumores de que a Microsoft estaria trabalhando em smartphones próprios numa parceria com a Sharp (ou então ele ainda não está sabendo isso, hehe). E enquanto o executivo perde tempo subestimando a Apple, o Windows Mobile enfrenta o lento crescimento do Google Android sobre suas vendas de aparelhos, perdendo a confiança de parceiros comerciais como a HTC.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

GoGoStand é um apoio para iPhones/iPods touch que cabe dentro da sua carteira

Próximo Artigo

Trapalhada? Intel faz demonstração em fórum de desenvolvedores com um Hackintosh à mostra

Posts Relacionados