O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Afinal de contas, o que tanto tem o Droid que o “iDoesn’t” não faz?

Ok, o Motorola Droid pode ser mais um concorrente direto do iPhone, mas a forma como a sua fabricante resolveu mostrá-lo em um comercial gerou uma das maiores comparações já feitas entre um smartphone da Apple e um produto similar (ou não) vindo da concorrência. Mas lançar uma campanha publicitária agressiva como essa tal iDoesn’t não valeria a pena se fosse com qualquer aparelho, então o que será que o aparelho da Motorola possui de tão agressivo para competir com um dos gadgets mais populares do momento?

Publicidade

Droid

Após publicar imagens exclusivas, gerar enorme burburinho e muito mais, o Boy Genius Report resolveu trazer algumas informações que podem nos dar essa resposta, com uma unidade de pré-produção a que eles obtiveram acesso. Antes de falar dela, é importante comentar que o Google pode estar diretamente envolvido na sua concepção e design, algo que não havia acontecido de forma tão intensa em outros smartphones com seu sistema. Por um lado, isso é bom: assim como a Apple, eles não querem se preocupar apenas com o software, mas também com os aparelhos que podem rodá-lo.

O Droid possui o teclado QWERTY mais fino já visto pelo Boy Genius Report, mas também é o aparelho mais rápido já visto com o Android, equipado com um processador Texas Instruments OMAP de arquitetura ARM (sua frequência ainda é desconhecida). Ele possui ainda uma tela de 3,7 polegadas, câmera de 5 megapixels e é apenas um pouco mais grosso que o iPhone 3GS — além de poder ser conectado a uma docking station para uso como “estação multimídia”, talvez provendo algo semelhante ao que o Zune HD oferece, além de alguns widgets.

Droid

Muito do que o novo aparelho oferece de destaque também está chegando graças ao Android 2.0, que oferece algumas novidades interessantes e uma interface de usuário refinada. O Boy Genius Report também reuniu um monte de informações e screenshots sobre ele, revelando integração nativa com o Facebook (e o Orkut, hein, Google? :-P) e suporte a Microsoft Exchange, algo que permitirá a sua rápida adoção em empresas e marca a chegada de melhorias que estão sendo feitas nos aplicativos de email e contatos.

Android 2.0 Android 2.0 Android 2.0 Android 2.0

O Google Maps integrado oferece mais funções para se assimilar ao do iPhone — e pode suportar até mais camadas de informação que o smartphone da Apple. Também está chegando com o Android 2.0 um novo browser (que dizem ser muito rápido, quase equivalente ao do iPhone), integração com o YouTube na tela inicial para buscas e uploads rápidos, várias opções de personalização e um novo recurso chamado Car Home, que oferece uma série consolidada de funções para ajudá-lo enquanto está dirigindo, através de comandos de voz.

Android 2.0 Android 2.0 Android 2.0 Android 2.0

Com essas funcionalidades inclusas por padrão e um hardware veloz que permite multitarefa, o Droid aparenta ser um bom aparelho para concorrer com o iPhone, bem como ameaçar a outros smartphones bastante conhecidos no setor. E com o seu mês de lançamento se aproximando, o Google também deverá fazer alguns anúncios sobre essas novas funções de software no Android. Mas o que eu vou adorar ver mesmo é a opinião da crítica especializada sobre esse novo produto.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Daniel Lyons com camiseta da Apple

Daniel Lyons escreve para a Newsweek.com e é mais um que acredita na chegada da iTablet

Próximo Artigo

Resenha: Flex-Lap, mais um suporte da Asys para notebooks

Posts Relacionados