O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Primeira versão beta do Chrome para Mac será lançada com vários recursos faltando

A notícia de que faltam correções para apenas oito bugs críticos no Chrome para Mac antes da primeira versão beta pode até ser boa, mas o resultado final desse trabalho todo do Google ainda ficará aquém do que muita gente que aguarda ansiosamente pelo produto esperava. Vários usuários que acompanharam de perto a evolução do navegador tinham a esperança de vê-lo com todas as funções da sua versão para Windows, mas, pelo andar do projeto, nem tudo será tão bonito no início.

Publicidade
Ainda não passa de um trabalho em andamento… :-(
Ainda não passa de um trabalho em andamento… 🙁

Mesmo sendo a quarta geração do primeiro Chrome portada para uma nova plataforma, o beta que tanto aguardamos no Mac OS X não trará funções que já existiam na sua primeira versão para Windows, adiadas para o “Milestone 5”. Dentre elas, destaca-se o Gerenciador de Tarefas (em inglês, Task Manager), responsável por exibir ao usuário uma visão geral do consumo de RAM/CPU do browser como um todo e dos seus diversos processos menores (um por página/plugin que estiver em uso).

Estima-se que ele ficará pronto a tempo — uma versão mais detalhada dele, a página about:memory, já está em operação — mas é bom não esperar com confiança. O mesmo pode ser dito para o recurso de sincronização de favoritos — que já funciona no Windows e requer apenas uma conta do Google para uso em múltiplos computadores — e talvez para a visualização de sites em tela cheia.

Publicidade

O App Mode, que permite a execução de diferentes web apps nos seus respectivos processos dentro do sistema operacional, também possui chances de ficar de fora por causa da falta de progresso no desenvolvimento. Apesar de não ter surgido na primeira geração do Chrome, o gerenciador de favoritos também ficará de fora da primeira versão beta para Mac — para mim, é ridículo que um browser não possua um recurso desses quando disponível para um público maior do que o de interessados em testá-lo.

A API de extensões também terá funcionalidade reduzida no Mac, mesmo sendo uma prioridade atual em todas as plataformas nas quais a versão de desenvolvimento do Chrome é suportada. Por fim, ele não terá suporte ao Gears, que também está indisponível para o Safari 4 no Snow Leopard e aparenta estar com um pé na cova, à medida que o Google estimula a migração para HTML 5 usando funções nativas que outros browsers já suportam.

Será que adiantou mesmo esperar tanto? :-/

[via TechCrunch]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Logo da Intel

Roadmap da Intel para o início de 2010 revela chips mais acessíveis, capazes de superar os 3GHz

Próximo Artigo

VirtualBox 3.1.0 traz novidades e dezenas de aprimoramentos

Posts Relacionados